Arquivo da categoria: 'Notícias'
07
05

A 5 Seconds of Summer remarcou as datas da sua turnê no Reino Unido e na Europa para o próximo ano devido à pandemia de coronavírus.

Os músicos da 5 Seconds of Summer são os mais recentes artistas a adiarem shows por conta da pandemia de COVID-19; eventos com grande público estão proibidos para evitar a propagação do vírus.

Os hitmakers de ‘Youngblood’ fariam sua turnê européia para o disco ‘CALM’ neste ano, começando em maio e terminando em dezembro.

No entanto, devido às medidas de bloqueio e distanciamento social, a banda australiana seguiu os passos de muitos artistas, como Harry Styles, Louis Tomlinson e Niall Horan, estrelas do One Direction, que remarcaram ou cancelaram suas apresentações.

Perrie Edwards, Jesy Nelson, Jade Thirlwall e Leigh-Anne Pinnock, do Little Mix, também tiveram que cancelar sua turnê de verão no Reino Unido por causa do vírus.

A 5SOS anunciou a notícia por meio das redes sociais, divulgando uma declaração no Twitter, que dizia: “Para todos os nossos fãs, em primeiro lugar, amamos todos vocês e esperamos que todos que estão lendo esta mensagem estejam seguros e saudáveis.”

“Nos últimos dois meses, deveríamos ter viajado por muitos países e visto muitos de vocês para divulgar nosso novo álbum, ‘CALM’. Logo ficou claro que o mundo estava enfrentando um desafio como nunca antes e que ninguém poderia imaginar. Nossas viagens promocionais foram canceladas e, como na maior parte do mundo, estamos em isolamento em casa desde então.”

“Durante todo esse período, testemunhamos uma das campanhas de divulgação mais incríveis nas circunstâncias mais incomuns. Por mais distantes que estejamos dos nossos fãs fisicamente, nunca nos sentimos mais conectados. Ver o apoio que vocês deram a todos nós realmente nos fez valorizar a sorte que temos por ter os melhores fãs do mundo. Vocês nos fazem querer fazer música e ficamos muito empolgados por saber que em breve estaremos fazendo shows para todos vocês novamente.”

[embed: https://twitter.com/5SOS/status/1257988559778320384]

A 5SOS continuou a mensagem com um agradecimento aos fãs e aos profissionais de saúde, a quem eles chamaram de ‘heróis’, insistindo que precisamos ‘trabalhar juntos’ para vencer o vírus.

Eles ainda disseram: “Somos muito gratos a quem comprou um ingresso. Por favor, mantenha-os para as datas remarcadas para 2021. Estamos tristes que nem todos os shows da turnê puderam ser remarcados. Estocolmo, Oslo e Copenhague, lamentamos muito. Prometemos que continuaremos trabalhando duro com nossa equipe para conseguir ver todos vocês o mais rápido possível, assim como quaisquer outras cidades e países que não pudermos visitar nessa turnê.”

As novas datas anunciadas para o Reino Unido, com a banda COIN como ato de abertura, são:

7 de abril de 2021 – Glasgow
8 de abril de 2021 – Birmingham
9 de abril de 2021 – Londres
10 de abril de 2021 – Liverpool
13 de abril de 2021 – Belfast
14 de abril de 2021 – Dublin
16 de abril de 2021 – Leeds
17 de abril de 2021 – Cardiff

As novas datas anunciadas para a Europa, com a banda All Time Low como ato de abertura, são:

21 de abril de 2021 – Paris
24 de abril de 2021 – Dusseldorf
25 de abril de 2021 – Berlim
26 de abril de 2021 – Hamburgo
28 de abril de 2021 – Zurique
29 de abril de 2021 – Milão
1 de maio de 2021 – Pádua
4 de maio de 2021 – Munique
5 de maio de 2021 – Praga
6 de maio de 2021 – Viena
8 de maio de 2021 – Budapeste

Fonte: Capital FM
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

06
05
Arquivado em: Notícias , Single , Wildflower

A música também aparece no novo álbum da banda, ‘CALM’, que estreou recentemente na segunda posição da Billboard 200.

A 5 Seconds of Summer (5SOS) apresentou seu novo single ‘Wildflower’ no The Late Late Show With James Corden, diretamente de suas casas, na noite passada. Você pode assisti-los abaixo.

Em abril, o grupo pop-rock australiano lançou um videoclipe colorido para ‘Wildflower’, o quinto single de seu novo álbum, ‘CALM’. Cheio de animações encantadoras e efeitos psicodélicos, o vídeo alegre complementa a vibração otimista da música. E o que mais chama atenção em ‘Wildflower’ é o fato de que ele foi filmado enquanto a banda e os diretores do vídeo se isolam por conta da crise de coronavírus.

Antes da disseminação da pandemia global, a 5SOS tinha planos de gravar um vídeo para ‘Wildflower’ na Califórnia. Porém, após a ordem de isolamento na região em meados de março, o diretor e colaborador de longa data da 5SOS, Andy DeLuca, e a diretora assistente, Sarah Eiseman, tiveram que lutar para elaborar um novo plano. O resultado foi bastante engenhoso.

Para criar o efeito de que os integrantes da banda – que estão isolados separadamente em suas casas – estavam juntos, o vídeo foi gravado inteiramente em frente a uma tela verde. Enquanto faziam a direção remotamente, DeLuca e Eiseman providenciaram o transporte da tela e do equipamento de gravação para os endereços de cada membro da banda para que cada um deles pudessem filmar suas partes. Graças a um pouco de mágica cinematográfica e criatividade, ‘Wildflower’ tem uma extraordinária sensação de união.

Em uma entrevista recente ao Musicfeeds.com, Ashton Irwin explicou o disco ‘CALM’: “Definitivamente houve uma abordagem diferente neste [álbum]… Muito desse disco é sobre nós entendendo uns aos outros e não dizendo ‘foda-se isso, é muito difícil’. Fizemos um esforço consciente de amadurecer e entender uns aos outros como homens e não julgar as nossas vidas. Precisávamos aceitar a vida um do outro e ser gentis com isso. É isso que nos torna uma ótima banda.”

Lançado em 27 de março, o ‘CALM’ estreou no segundo lugar da Billboard 200 e na primeira posição da lista de álbuns físicos mais vendidos. Seu novo trabalho inclui ‘Wildflower’ e os singles lançados anteriormente, ‘Easier’, ‘Teeth’, ‘No Shame’ e ‘Old Me’.

Ouça ‘CALM’ na Apple Music e no Spotify.

Fonte: uDemandMusic
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

27
04
Arquivado em: Divulgação , Notícias

Após 30 dias de stream parties do álbum ‘CALM’, o 5SOS Brasil dá continuidade ao projeto #StayCalm com a #StayCalmCon2020: uma watch party do show da 5 Seconds of Summer no Rock in Rio!

Às 20h do dia 2 de maio (sábado), reuniremos o fandom em uma watch party no Facebook para ver a apresentação realizada pela 5SOS em 2017 no RIR. Para participar, vai ser necessário apenas acessar o link que disponibilizaremos em nossos perfis nas redes sociais no horário combinado e logar na plataforma.

E olha só, a #StayCalmCon2020 não é um evento qualquer, não: teremos ingressos para os participantes! Para pegar o seu, basta fazer o download da imagem clicando aqui. Se puder, compartilhe-o em suas redes sociais com a tag do evento, nos marque (@5SOSBrazil no Twitter e no Instagram) e marque a banda (@5SOS no Twitter e no Instagram).

Você pode confirmar presença na watch party clicando aqui!

21
04

NO ‘REMOTE ACCESS’, O GUITARRISTA EXPLICA COMO A BANDA MANTEM CONTATO DURANTE O ISOLAMENTO

Em uma era de auto-isolamento e quarentena, é muito importante saber como nossos amigos estão e nos conectarmos. Isso vale também para os artistas que têm se distanciado socialmente assim como nós e estão fazendo shows e hangouts online, criando seus próprios talk shows e… bem, é sobre isso que conversaremos com eles no ‘Remote Access’.

Se há uma época apropriada para um álbum chamado ‘CALM’ ser lançado, ela é agora – e a 5 Seconds of Summer foi a banda que fez isso. Os roqueiros australianos lançaram seu quarto álbum, seu projeto mais ambicioso até o momento, no mês passado, mas em vez de entrar na estrada para tocar as novas faixas, eles ficaram em quarentena em casa colaborando com os esforços para impedir a disseminação da COVID-19. Felizmente, isso não reduziu completamente a sua programação. Na semana passada, a 5SOS lançou o videoclipe criativo de ‘Wildflower’, um pedaço ensolarado de pop psicodélico para o qual eles deram vida usando uma tela verde transportada entre suas casas. A filmagem foi complementada com animações encantadoras que evocam um notável sentimento de união, apesar dos integrantes Calum Hood, Ashton Irwin, Luke Hemmings e Michael Clifford terem feito as gravações em lugares completamente diferentes.

“‘Wildflower’ tem um propósito muito maior do que ficar só sentado em uma sala”, disse o guitarrista da 5SOS, Clifford, à MTV News. “Foi legal transmitir isso; tipo, veja o que você consegue fazer, mesmo trancado em casa.”

Abaixo, Clifford nos conta como essa aventura em tela verde aconteceu e o que mais ele tem feito em casa – desde os programas que assiste compulsivamente e o álbum que ele não para de ouvir, até como tem sido manter contato com os seus companheiros de banda.

MTV News: Onde você tem passado seu tempo ultimamente?

Clifford: Estou passando meu tempo em Los Angeles, na pequena humilde morada que tenho aqui. Na verdade, algumas pessoas diferentes estão morando comigo no momento e, coincidentemente, elas moravam aqui antes da quarentena começar, então todo mundo está preso aqui agora.

MTV News: É verdade que uma dessas pessoas é Andy Deluca, que dirigiu o vídeo de ‘Wildflower’?

Clifford: Sim! Andy Deluca, nosso diretor de criação. Temos um lyric video de ‘Wildflower’, que foi feito usando stop motion com vários tipos diferentes de flores dispostas em círculos que iam mudando. Isso foi feito aqui, e o vídeo oficial de ‘Wildflower’ que acabamos de lançar foi feito com uma tela verde no quintal. Filmamos as minhas imagens e as do Calum aqui e, em seguida, Kat, que nos ajuda, levou a tela verde para a casa do Luke e a namorada dele o filmou; ela (Kat) então levou a tela para a casa do Ashton e a namorada dele o filmou. O clipe foi filmado em três lugares diferentes.

MTV News: Vocês quatro nunca gravaram um videoclipe em lugares separados e em horários diferentes, certo? Como foi para você filmar inteiramente sozinho?

Clifford: É estranho. Geralmente, quando você filma um videoclipe, tem um fundo, você sabe como é a cena e qual é a vibe da filmagem. Mas quando você está em frente a uma tela verde, não tem ideia de qual será o resultado até que todo o material seja editado. Então você tem que confiar nos seus outros colegas de banda e acreditar que eles também farão uma boa performance. Ou talvez não uma performance; talvez eles tenham cachoeiras saindo das suas axilas, algo que eu vi pela primeira vez no vídeo e ficou muito legal.

MTV News: Agora que vocês fizeram esse vídeo e viram o que é possível fazer quando todos estão trabalhando de lugares diferentes, você imagina a banda fazendo mais desse tipo de coisa? O que mais vocês estão pensando em fazer de maneiras diferentes?

Clifford: Eu acho que tem sido um teste legal para bandas e artistas ter que fazer as coisas em suas próprias casas. Eu sinto que isso incentivou todo mundo criativamente, mas eu mentiria se dissesse que não estou ansioso para estar no mesmo lugar que todo mundo novamente e realmente poder tocar instrumentos e sentir a presença da banda. Tem sido interessante tentar ultrapassar os limites de como se conectar com as pessoas [quando] a única opção é a internet. Estamos acostumados a voar fisicamente para outros países, tipo ‘oi, estamos todos aqui’.

MTV News: Quanto a banda tem conversado e se conectado ultimamente?

Clifford: Trocamos mensagens o dia inteiro. Obviamente, acabamos de lançar um álbum, por isso estamos sempre trocando mensagens. É surpreendente o quanto temos conversado – você não esperaria isso de uma banda que existe há oito anos. Você não esperaria que conversássemos todos os dias, mas surpreendentemente fazemos isso. Somos inseparáveis, eu acho. Pro bem ou pro mal.

MTV News: Você mencionou que a banda existe há cerca de oito anos. Quando você pensa no ‘CALM’, você acha que o álbum mostra um lado diferente da banda que talvez seus fãs não tivessem visto antes?

Clifford: Para nós este álbum é tão diferente de tudo o que fizemos antes, mas também é tão familiar. Eu acho que esse álbum é meio que um reconhecimento do lugar de onde viemos, do sucesso que já fizemos e dos fãs que nos acompanham há bastante tempo. Queremos ter certeza de que há músicas que eles gostem, mas também estamos sempre avançando, tentando nos atualizar e mantendo as coisas interessantes para nós, assim como para as outras pessoas. Este é provavelmente um dos meus discos favoritos da banda porque tem um pouco de tudo.

MTV News: ‘Wildflower’ é uma daquelas músicas que definitivamente mostra uma 5SOS diferente. Existem outras músicas no ‘CALM’ que você acha que melhor ilustram o que você disse sobre a evolução do som da banda?

Clifford: Quero dizer, ‘Wildflower’ é uma música que, se alguém tivesse tocado para mim no início da carreira da banda, eu teria pensado: “Como é que vamos lançar isso? É a música mais estranha do mundo…” Acho legal estarmos em um ponto em que podemos lançar coisas assim. Até uma música como ‘Easier’, que é uma faixa pop sentimental e sombria. Acho que temos a sorte de estar em uma posição em que podemos ser super versáteis e lançar o que quisermos, e isso faz sentido porque sempre fomos muito multifacetados em nossa carreira. Já tivemos tantos sons e influências diferentes que [os estilos de faixas como ‘Wildflower’ e ‘Easier’] são meio que inquestionáveis. E isso é interessante tanto para os fãs quanto para a banda. É legal que outras pessoas possam ouvir o disco sem saber o que esperar dele.

MTV News: Eu posso imaginar o quanto você está ansioso para tocar essas músicas ao vivo algum dia, espero que em um futuro não muito distante. Enquanto isso, você toca música em casa?

Clifford: Nós temos tentado descobrir algumas maneiras legais de continuarmos a tocar juntos como banda enquanto estamos todos em quarentena em casa, mas é difícil. Honestamente, a maior luta é o wi-fi. O Calum tem o pior, mas também o melhor wi-fi – tipo, o lugar em que ele fica tem o pior wi-fi, mas o quarto ao lado tem o sinal mais rápido da casa. O meu é bem ruim o tempo todo. Por isso, é difícil tentar criar uma maneira de tocarmos juntos sem que haja problemas com a latência. Obviamente, estamos muito ansiosos para entrar na estrada novamente e eventualmente tocar as novas músicas. Espero que as coisas voltem ao normal em breve e que possamos nos reunir e ensaiar, como nos bons velhos tempos de alguns meses atrás. Fazer turnês é uma parte importante das nossas vidas e uma grande parte do que faz essa banda prosperar e o que nos conecta com os nossos fãs.

MTV News: De que outra forma você tem exercitado a sua criatividade em casa? Algum projeto criativo em que você está trabalhando?

Clifford: Tem sido difícil porque estou tentando encontrar um equilíbrio entre ser produtivo e aproveitar esse momento de ‘uau, finalmente tenho um minuto para mim e posso realmente respirar e viver’. É uma época estranha de auto-reflexão para todo mundo. Mas me comprometi em ser produtivo com a minha saúde física; estou me exercitando e tomando sol muito mais, o que é… tenho certeza que existem pessoas por aí que me conhecem muito bem e sabem que eu e o sol não nos damos bem e que nunca fomos amigos. Tenho feito corridas e caminhadas, o que é bem estranho para mim. Tudo isso é novo para mim e é ótimo. Agora eu entendo por que as pessoas fazem essas coisas.

MTV News: No campo da cultura pop, o que você tem visto? Algum programa bom que você esteja assistindo ou música que esteja ouvindo?

Clifford: Acabei de assistir The Witcher. Eu sou obviamente um grande nerd e grande fã de videogames, e adorei. Também assisti The Morning Show, achei muito bom. Quer saber? Parece estranho, mas eu tenho tentado não ouvir tanta música. Eu meio que escolhi esse momento como o meu tempo para ficar longe da música por um minuto. Honestamente, o único álbum que eu ouvi consistentemente foi o ‘CALM’. Fico com ele no repeat algumas vezes e nem percebo. Eu escuto essas músicas há um ano, então é estranho ter ele finalmente lançado e poder abrir as faixas e ouvi-las no Spotify. É um sentimento diferente.

Fonte: MTV News
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

16
04
Arquivado em: Notícias , Wildflower

O processo de produção meticuloso valeu a pena pelo resultado lindo do vídeo de ‘Wildflower’ da 5 Seconds of Summer

A 5 Seconds of Summer está mantendo o trem ‘CALM’ em movimento. A parada atual é um videoclipe da faixa ‘Wildflower’. A 5SOS não permitiu que a quarentena por conta do coronavírus os parasse: eles simplesmente acabaram de lançar um vídeo feito com técnicas maravilhosas.

A 5 Seconds of Summer havia lançado ‘Wildflower’ no dia 25 de março como o último single de ‘CALM’ antes da estréia do álbum.

‘Wildflower’ deixa o som pop-rock da 5 Seconds of Summer que amamos para trás e o troca por um novo ritmo inspirado nos anos 80.

O gancho cativante da música omite algumas palavras para aumentar a tensão romântica. O baixista da 5 Seconds of Summer, Calum Hood, conta a ideia por trás disso:

“Queríamos fazer o refrão num sentido de ‘escolha a sua própria aventura’, em que algumas palavras são deixadas de fora e depois acentuadas por esses grandes cortes de sintetizador”, diz Hood. “Isso permite que todos tenham a sua própria interpretação e preencham o que acham que essas frases perdidas podem ser.”

Originalmente, o videoclipe teria uma equipe grande e um orçamento ainda maior. Mas nem todos os sonhos puderam ser realizados à medida que a ordem de isolamento na Califórnia inviabilizou esses planos.

Então, o que você faz quando seu novo álbum é um enorme sucesso e você não pode gravar um videoclipe para uma música de sucesso? Além disso, todos os integrantes da sua banda estão separados em suas próprias casas. Bem, você leva uma tela verde e uma câmera de lugar em lugar, desinfectando-as após passar em cada casa, é claro. Depois, você edita o material meticulosamente e até aprende a criar efeitos especiais.

O videoclipe de ‘Wildflower’ da 5 Seconds of Summer foi dirigido por Andy DeLuca, que descreve o processo abaixo:

“Nosso plano original para o videoclipe de ‘Wildflower’ consistia em um grande orçamento, uma equipe completa e um estúdio gigante”, começa DeLuca. “Mas o projeto foi cancelado devido ao coronavírus e fomos forçados a fazer algo dentro das condições desafiadoras da quarentena. Michael [Clifford] tinha uma tela verde esquecida em seu armário, achei que isso seria suficiente para fazer alguma coisa. Como a música tem um tom bastante diferente dos anos 80/90, tive a ideia de fazer um videoclipe no estilo da MTV dessas décadas. Um ‘videoclipe com tema de videoclipe’; os vídeos que cresci assistindo e amando.”

“Então fomos levando a tela verde desinfetada de endereço em endereço (com a ajuda da nossa colega de equipe Kat Gallagher). Todos filmaram suas partes em casa com um iPhone e depois enviaram as imagens para mim.”

“No meio tempo, Sarah Eiseman e eu começamos a trabalhar na arte do vídeo. Aprendemos rapidamente a fazer animação e desenhamos várias flores desabrochando; também criamos os fundos ‘trippy’ com leite e corante alimentar. Passei os dias e noites seguintes editando sem parar, até meus olhos sangrarem e o vídeo ficar pronto. Definitivamente fomos estimulados a criar algo que normalmente não faríamos, usando apenas nosso cérebro e nossas mãos.”

A 5 Seconds of Summer certamente abraçou a onda psicodélica lo-fi anos 80 e 90 com ‘Wildflower’. Flores multicoloridas, arco-íris e tudo o mais preenchem o vídeo do início ao fim.

Hood descreve o que a música significa para eles no disco e qual a relação dela com o vídeo:

“‘Wildflower’ foi a faixa curinga do álbum”, diz Hood. “Uma música que abriu novos caminhos para a banda explorar. Mais importante que isso, ela também é agradável de ouvir e boa para desconectar de tudo por um minuto. Sentimos que este vídeo reflete isso também e esperamos que todos gostem!”

Sem mais delongas, confira o novo clipe da 5 Seconds of Summer, ‘Wildflower’, abaixo.

Fonte: Alternative Press
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

15
04

Na tarde desta terça-feira (15), a 5 Seconds of Summer liberou em seu canal no YouTube uma playlist da sua apresentação no festival beneficente ‘Fire Fight Australia’, realizado em fevereiro deste ano. A lista inclui as performances de ‘She Looks So Perfect’, ‘Want You Back’, ‘No Shame’ e ‘Youngblood’; assista-as abaixo:

Junto com os vídeos, a banda enviou aos fãs cadastrados em sua newsletter um texto intitulado “Obrigado” falando sobre este show e agradecendo o apoio dado ao disco ‘CALM’. Confira-o traduzido na íntegra:

Ficamos impressionados com todo o apoio que recebemos desde o lançamento do nosso novo álbum ‘CALM’. Por causa de todos vocês, uma pequena banda de Sydney está ao lado dos maiores e melhores artistas da atualidade nas paradas de sucesso e nós não poderíamos estar mais agradecidos. No início deste ano, tivemos a honra de estar no line up do festival beneficente Fire Fight no ANZ Stadium em Sydney. Nós crescemos sonhando em tocar nesse local, então foi realmente especial voltar para casa para fazer esse show por uma causa tão especial. Nestes tempos difíceis, assistir as apresentações do Fire Fight nos traz muita alegria. Nós esperamos que vocês possam sentir o mesmo de casa. Obrigado a todos que ouviram o disco. É impossível agradece-los o suficiente por tudo o que vocês fizeram. Muito amor para todos na Austrália e ao redor do mundo! Fiquem bem.

Para receber a newsletter da 5SOS, insira seu e-mail e país nos campos disponíveis na parte final do site www.5sos.com.

Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

12
04
Arquivado em: Álbum , Calm , Notícias

A 5 Seconds of Summer lançou seu quarto álbum de estúdio, ‘CALM’, poucos dias antes do COVID-19 receber oficialmente o status de pandemia no mês passado.

E, como resultado e por conta das regras de isolamento, a banda australiana – composta por Luke Hemmings, 23, Calum Hood, 24, Ashton Irwin, 25 e Michael Clifford, 24 – não conseguiu divulgar o álbum fazendo aparições na TV e em estações de rádio.

O vocalista Luke contou ao Stellar: “Não é o momento ideal para lançar nosso quarto álbum, mas ainda me sinto abençoado por estarmos lançando um disco.”

Ao invés da promoção comum, os meninos tiveram que pensar fora da caixa para divulgar o novo disco, que atualmente está no segundo lugar da Billboard 200.

No mês passado, Luke fez uma performance acústica de ‘Old Me’ no The Tonight Show com Jimmy Fallon via satélite.

A banda também aproveitou o poder das mídias sociais, graças aos seus 20 milhões de seguidores, para promover o álbum.

Os meninos têm postado regularmente apresentações acústicas, imagens dos bastidores de videoclipes e entrevistas engraçadas online; eles também fizeram uma listening party com os fãs.

Vários artistas – incluindo One Republic, Alicia Keys e Sam Smith – mudaram a data de lançamento de seus álbuns. Apesar disso, o guitarrista Michael admitiu que a banda nunca pensou em remarcar sua data de lançamento.

Ele acrescentou que a situação atual os forçou a aceitar as circunstâncias que envolveram a estréia do disco.

Michael continuou: “Normalmente, [o processo de divulgação] seria mais fácil porque encontraríamos pessoas de todo o mundo agora, mas [neste momento] tudo o que temos é a tela dos nossos celulares para nos comunicar. Estamos fazendo o nosso melhor.”

O baterista Ashton acrescentou: “[Dessa vez] certamente estamos passando mais tempo nas nossas redes sociais, o que é bom porque estamos conversando com as pessoas que realmente gostam de nós.”

Já o baixista Calum disse ao The Daily Telegraph: “Definitivamente, é uma época estranha. Nunca pensei que viveria para ver uma pandemia como essa.”

“[Esse problema] redefiniu a maneira como abordamos o lançamento do álbum, porque não podemos estar juntos ou com grandes grupos de pessoas”, acrescentou.

Fonte: Daily Mail
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

09
04
Arquivado em: Álbum , Calm , Notícias

Além da versão comum do disco ‘CALM’, a 5 Seconds of Summer disponibilizou em sua loja virtual cópias digitais do disco (apenas para os Estados Unidos) com comentários dos integrantes da banda sobre cada uma das faixas. Veja-os traduzidos abaixo e clique aqui para ouvir ‘CALM’ nas plataformas digitais:

1 – ‘Red Desert’

Ashton Irwin: “Olá e seja bem-vindo ao álbum ‘CALM’! Aqui é o Ashton, e essa é a primeira música do nosso disco, ela se chama ‘Red Desert’. Essa foi uma das primeiras faixas que nós escrevemos para o álbum ‘CALM’, e me traz uma grande sensação de alegria pensar que ela passou por todo o processo de produção do disco [e chegou a tracklist final]; nós escrevemos muitas músicas para cada álbum que fazemos e mantemos um padrão muito alto na escolha do que fará parte do disco.”

“Essa faixa é puramente escrita por mim, Luke Hemmings, Calum Hood, Michael Clifford e o produtor Matt Pauling. Ela é uma introdução corajosa e grandiosa para um dos meus discos favoritos feito por nós. É super rítmica, tem uma presença forte de bateria e baixo. Eu realmente espero que vocês amem essa música e gostem das harmonias – todas elas foram gravadas ao vivo.”

2 – ‘No Shame’

Ashton Irwin: “Essa próxima música se chama ‘No Shame’. Ela é uma das minhas músicas favoritas já feitas pela banda. Essa música nasceu de uma faixa instrumental ao vivo que fizemos com o produtor Andrew Watt. Nós criamos a trilha de base com guitarra, teclados, baixo e bateria, tudo gravado ao vivo no estúdio do Andrew, e então escrevemos a letra com a Ali Tamposi.”

“Essa música fala sobre as coisas que as pessoas são capazes de fazer para chegar onde elas querem com as suas carreiras, sem ódio, e absolutamente sem vergonha. Seja o que for preciso, eu acho que as pessoas devem seguir seus sonhos, e essa música é um hino para aqueles que entenderam o seu verdadeiro rumo. Ela também se refere a nós, a todas as coisas que nós passamos para levar essa banda até onde ela está hoje.”

3 – ‘Old Me’

Michael Clifford: “Então a próxima é ‘Old Me’! ‘Old Me’ é uma das minhas faixas favoritas do álbum. Essa música realmente encapsula aquele sentimento de entender quem você era no passado, as coisas e os momentos que aconteceram com você durante a sua vida que o ajudaram a mudar e construir a pessoa que é agora.”

“Nós fizemos um videoclipe para a música em que voltamos para todos os lugares que passamos enquanto estávamos crescendo: nosso antigo estúdio de ensaios; nós fomos para o meu flat, sobre o qual já falamos muito em entrevistas; nós fomos e mostramos o Annandale Hotel, que foi o lugar em que nós fizemos o nosso primeiro show para 12 pessoas. São todos pequenos easter eggs que nos levam de volta para o ponto em que estávamos em nossas vidas durante esses momentos, e meio que vários dos lugares que foram importantes para a gente durante o nosso crescimento.”

“Nós esperamos que vocês amem esse vídeo; ele é especialmente para os fãs mais antigos, mas espero que todos gostem.”

4 – ‘Easier’

Michael Clifford: “A próxima música que estamos prestes a tocar é ‘Easier’. Esse foi o nosso primeiro single do nosso quarto álbum, ‘CALM’. Nós sentimos que ela foi uma espécie de afastamento de tudo o que já havíamos feito antes, e queríamos que o nosso primeiro single, iniciando o ciclo desse disco, fosse algo um pouco diferente e algo que balançasse a árvore das nossas influências musicais. Queríamos fazer algo que os nossos fãs nunca haviam nos ouvido fazendo antes e o tipo de música que eu não acho que eles esperariam que nós fizéssemos. Então, fizemos ‘Easier’, que é uma música pop mais dark, com melodias assombrosas, mas ainda sim bastante pop. Nós fizemos essa faixa com Charlie Puth, que para mim é um dos maiores músicos atualmente, e Ryan Tedder, que é obviamente um deus da composição.”

5 – ‘Teeth’

Ashton Irwin: “Essa próxima faixa é a potente ‘Teeth’. Ritmicamente essa música é super poderosa e lembra quase uma sensação de música eletrônica, de música eletrônica européia eu diria. Essa faixa é definitivamente influenciada pela música industrial, na época [em que a fizemos] estávamos ouvindo muito Nine Inch Nails, e ritmos industriais mais pesados. Calum e eu nos divertimos muito nessa música; nós sempre fazemos referência ao The Clash, ‘London Calling’ é uma das melhores músicas em termos de bateria e baixo de todos os tempos, e Calum e eu tentamos replicar uma sensação assim nesta faixa, ‘Teeth’.”

“Essa música foi escrita com Ryan Tedder, Andrew Watt, Ali Tamposi e a banda. Aproveite, ela é um hino de rock forte e objetivo.”

6 – ‘Wildflower’

Calum Hood: “A próxima música que nós iremos tocar é ‘Wildflower’, e essa é meio que o curinga do álbum, eu acho. Nós estávamos um pouco resistentes a coloca-la no disco porque ela era tão diferente, tão única, nós nunca havíamos escrito nesse estilo específico antes. Mas ela é sobre a parceria com alguém especial, os altos e baixos, não importa o que for, vocês estão sempre lá um para o outro.”

7 – ‘Best Years’

Michael Clifford: “A próxima faixa que estamos prestes a tocar é a nossa música chamada ‘Best Years’. Essa música é pessoalmente uma das minhas favoritas do disco. O Calum e eu temos essa piada de que ele quer tocar ‘Best Years’ no meu casamento e eu não sei como me sinto a respeito disso, mas a Crystal ama a música, e eu amo a música, então, por que não? Vamos fazer isso!”

“Nós temos o The Edge (U2) tocando a ponte e o solo de guitarra nessa música e eu não sei se conseguiria traze-lo para o meu casamento, mas se eu conseguir, isso talvez me convença a deixá-los tocar a música.”

8 – ‘Not In The Same Way’

Luke Hemmings: “‘Not In The Same Way’. Essa música foi provavelmente a faixa que escrevemos mais rápido para o ‘CALM’, com a parte principal dela sendo construída em menos de uma hora. Ela é sobre o início caótico de um relacionamento, você já machucou o seu parceiro quando vocês eram apenas amigos e agora vocês acabam lidando com os problemas de formas não tão saudáveis. Ela conta que quando você ama alguém, essa pessoa tem muito poder sobre você, o que por sua vez significa que ela pode te machucar. Mas, nesse caso específico, é tudo tão apaixonante e intenso que você não consegue parar, você se preocupa profundamente por essa pessoa.”

“Eu gosto da bateria grandiosa, e da letra exagerada e desesperada. Foi importante ter a perspectiva feminina na ponte, dar um outro lado para a música e apontar o dedo para mim e para os erros que foram cometidos da minha parte.”

9 – ‘Lover of Mine’

Luke Hemmings: “A próxima música é ‘Lover of Mine’. Essa música é um pedido para o seu amado para que ele te aceite por completo, e te aceite como você é, com as partes boas, as ruins e as feias. Ela fala a respeito da esperança de que mesmo depois de vocês saberem os segredos mais profundos um do outro, vocês continuarão amando e respeitando um ao outro porque seria uma pena perder um amor tão bonito na sua vida.”

“Ela começou apenas com um violão e um vocal, mas foi trazida a vida com a ajuda do Andrew Watt; ele produziu várias coisas nossas, grande parte deste álbum. Eu amo o segundo verso em que você não esperaria que a bateria entrasse, mas ela entra, e o baixo surge nessa parte também, uma linha de baixo bastante distorcida, eu amo isso. Foi definitivamente inspirada em artistas como Jeff Buckley e Radiohead. Esperamos que vocês amem, ouçam.”

10 – ‘Thin White Lies’

Calum Hood: “Então, ‘Thin White Lies’ é a próxima e essa música é peculiar para mim, eu acho que ela tem um objetivo específico no disco em termos da sua qualidade e seu lirismo. Eu acho que grande parte da letra do refrão foi escrita durante o almoço, na verdade. Estou muito ansioso para tocá-la ao vivo. Ela é bastante influenciada pelo The Cure, a parte da guitarra.”

11 – ‘Lonely Heart’

Calum Hood: “A próxima música que iremos tocar se chama ‘Lonely Heart’ e essa música é especial para mim porque foi escrita por nós quatro e Matt Pauling, ele é um grande amigo nosso. E ela meio que mostra a alma real da banda e foi escrita como uma dupla de ‘Red Desert’, também. Essa é uma música especial para a banda, espero que vocês gostem.”

12 – ‘High’

Luke Hemmings: “A última música do disco se chama ‘High’. Essa música é uma mensagem egocêntrica, quase narcisista, para você mesmo. Ela mostra o protagonista como alguém que banca a vítima, mesmo ele sendo quem está machucando outra pessoa. É quando você está desesperado, com a esperança de que mesmo que você e sua parceira não estejam na mesma cidade, a pessoa que você ama possa ver as suas qualidades e lembre da bela maneira em que já pensou sobre você.”

“Numa primeira escutada pode soar como uma música sobre término, mas é realmente uma mensagem para você mesmo e a sua parceira de que você pode melhorar, de que você espera que ela ainda possa confiar em você, mesmo que você não tenha agido como uma boa pessoa ou não se sinta uma. Obrigado por ouvir o álbum, espero que vocês gostem!”

Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)





Atualizações da galeria
Apoio