#TV5SOSBrasil

MAIS ACESSADOS

AGENDA DE EVENTOS

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

  Amor de inverno

Fim do ano chega e junto com ele vem o Natal,a época preferida de todo mundo. Para muitos por uma questão religiosa,para outros é só mais um dia para se comer comidas gostosas e ficar junto da família,mas não podemos negar que o Natal – seja qual o seu propósito – é uma época de paz,amor e harmonia. Parece que o clima fica mais leve,a paz reina durante a semana que antecede a véspera e o amor se torna mais visível,pelo menos para Summer.

Sim,Summer. Ironicamente a menina com o nome verão tem como época preferida o Natal que é o bem no inverno. Mas por que o Natal é o feriado preferido de Summer? Simples. Seu namorado e amor de sua vida, Calum Hood .

Summer e Calum se conheceram a mais ou menos 3 anos atrás,na escola,perto da época de Natal.

As provas antes do recesso de final do ano estavam chegando e Calum precisava de uma tutoria em matemática – exatas nunca foi seu forte – e a professora o indicou uma das melhores alunas da sua série,Summer. O moreno de olhos puxados só ouvira rumores sobre a garota; diziam que ela era um tanto quanto esquisita,quieta,tímida e com um senso de humor ácido.

Quando foi indicado a pedir ajuda a mesma, Calum ficou com um pouco de receio mas do mesmo jeito foi – afinal sua nota estava em jogo – e no momento que a viu se arrependeu de tudo o que tinha pensado da menina.

Summer não era nada do que diziam. Ela só era mal compreendida. Calum por também ser um pouco tímido e quieto entendeu de primeira o que passava na cabecinha de Summer e posso dizer que a conexão começou ali, na biblioteca, a neve  caindo lá fora e Calum gaguejando ao falar com a linda menina.

“Summer é linda” pensou o moreno ao por os olhos nela. Seu cabelo castanho claro lhe caia perfeitamente em ondas pelas costas, seus olhos verdes se destacavam no rosto pálido feito a neve e seus lábios rosados juntos do sorriso deixaram o pequeno australiano encantado. Se Calum não acreditava em amor à primeira vista ele passou a acreditar naquele exato momento.

A tutoria fluiu tão bem que no ano seguinte Calum e Summer acabaram se tornando amigos. Sim,amigos. Ninguém acreditava que a “garota esquisita” tinha um amigo,um bom amigo. Mas isso mudou depois de um tempo. Quase um ano depois – em Novembro para ser mais exata – Calum e Summer perceberam seus sentimentos um pelo outro e se declararam. Óbvio que depois de um “eu realmente gosto de você” vindo dos dois eles começaram a namorar e isso se segue até os dias de hoje.

É dia 23 de Dezembro, Calum e Summer estão montando sua árvore de Natal em seu pequeno apartamento alugado. Estavam um pouco atrasados – a faculdade e o trabalho dos dois atrapalhou um pouco – mas isso não os impediu de montar sua árvore. Summer estavam desenrolando algumas luzinha para por na árvore enquanto Calum estava colocando alguns enfeites, então ao desviar os olhos para o namorado, Summer se lembrou o porque dela gostar tanto do Natal : Calum era o motivo. O moreno com feições asiáticas era o amor maior se sua vida, sempre doce e apaixonado, sempre paciente quando a menina tinha seus dias de melancolia, sempre se algum modo tentando colocar um sorriso no rosto da amada, sempre com seu sorriso que iluminava a vida de Summer.

Mergulhada em seus pensamentos não reparou o olhar do namorado sobre ela. Calum também pensava em Summer. Diferente do que todos diziam a menina era quente como um dia de verão, seu sorriso tornava a vida do moreno mais iluminada, seus chiliques e crises de choro só faziam com que Calum nunca deixá-la, sua paixão por matemática era encantadora e fazia o menino se apaixonara mais e mais ainda por ela.

Como se fosse ensaiado,os dois levantaram o rosto juntos e se encararam,deram um sorriso amável um ao outro e os olhos diziam uma única “eu te amo”. Após esse momento voltaram cada uma a sua tarefa,sem que o sorriso saíssem dos lábios e os pensamentos sempre voltados para o amor de sua vida.

O amor e a paz ali era palpável e o sentimento de que ali eles poderiam começar a formar a pequena família deles era certo.

Mas oras,como eu sei? Bom,às vezes ser um pequeno cupido a trabalho tem suas vantagens.

Beatriz (@mrscmreed)

Deixe seu comentário