Arquivo da categoria: '' Arquivo por Autor
17
05
Arquivado em: matérias , Notícias

Quem conhece a história da 5 Seconds Of Summer sabe que a banda já foi ato de abertura de algumas turnês nos primeiros anos de carreira. Logo em 2012, por exemplo, Ashton, Calum, Luke e Michael foram convidados para iniciar os shows da “Whatever World Tour”, da Hot Chelle Rae, na Austrália.

Mesmo que a banda natural de Nashville, no Tennessee (EUA), tenha sido a primeira a dar oportunidade para a 5SOS se apresentar para públicos maiores, foi com a One Direction que nosso amado quarteto australiano conseguiu uma abertura internacional mais ampla.

Com a boyband formada no The X Factor, a 5 Seconds Of Summer viajou para a Europa, a América do Norte e a Oceania durante a “Take Me Home Tour” (2013) e a “Where We Are Tour” (2014), bem como participou da “On The Road Again Tour” (2015) no Japão.

De lá para cá, a 5SOS expandiu muito o seu público, realizando grandes turnês solos como a “Rock Out with Your Socks Out Tour” (2015), a “Sounds Live Feels Live Tour” (2016) e a “Meet You There Tour” (2018).

No momento, a banda se dedica na “Take My Hand Tour”, antigamente nomeada de “No Shame Tour”, que iniciou no dia 03 de abril em Dublin, na Irlanda, e, até o momento, terminará no dia 10 de dezembro em um show super especial no Forecourt, o maior espaço de performances da Sydney Opera House, na Austrália.

Em andamento na Europa e com datas confirmadas na América do Norte e na Oceania, a “TMH Tour” conta com seis atrações de abertura confirmadas. Quer conhecer um pouco sobre elas? Continue acompanhando esse artigo e saiba mais!

COIN

A primeira atração que subiu ao palco da TMH Tour foi o “trio” COIN! De Nashville, no Tennessee, a banda que navega entre os gêneros pop rock, indie pop e alternative rock foi formada em 2012 com a união de Chase Lawrence, Ryan Winnen, Joe Memmel e Zachary Dyke. Porém, em 2018, Zach se desligou do grupo aparentemente para focar em sua carreira de produtor.

Apesar de atuarem oficialmente como um trio, os artistas se apresentaram na Irlanda e no Reino Unido como um quarteto, fato que começa a explicar o motivo das aspas na primeira frase. Isso porque eles costumam ser acompanhados em turnês por Matt Martin, que assume o baixo nas performances.

Com singles como “Talk Too Much”, “I Want It All”, “Crash My Car” e “Chapstick”, o COIN está promovendo atualmente o álbum “Uncanny Valley”. Baseado em um fascínio intenso pelo significado do ser humano em um mundo digital, a produção explora “uma constelação de preocupações”, como desconexão, paixão e crise existencial.

Confira:

Sobre a escolha dos artistas para darem início a turnê que traz muitas referências aos 10 anos da 5SOS, eis o questionamento: será que é apenas uma coincidência o fato do COIN ser do mesmo local que a Hot Chelle Rae, primeira banda que deu oportunidade ao quarteto de Sydney? Que as teorias comecem!

Hinds

Recentemente, Ashton respondeu um tweet que “perguntava” se os homens percebiam – de maneira consciente! – a presença exclusiva de pessoas do sexo masculino em reuniões. De acordo com ele, sim, ele percebia e estava participando ativamente para mudar isso todos os dias.

E ter tido uma banda como a Hinds acompanhando a 5SOS na segunda etapa da turnê na Europa é uma excelente maneira de mostrar que eles realmente querem uma mudança.

Formado por Carlotta Cosials, Ana García Perrote, Ade Martin e Amber Grimbergen, o quarteto de Madri, na Espanha, costuma ser enquadrado como indie rock, mas as artistas preferem não rotular suas músicas, explorando vários outros estilos.

Embora seja de um país de língua espanhola, a Hinds passou boa parte de sua carreira desenvolvendo músicas em inglês, especialmente por ter bandas internacionais como influência. No entanto, com o passar do tempo, as estrelas perceberam que também poderiam investir em seu idioma materno, fazendo uma mistura incrível que deu origem ao álbum “The Prettiest Curse”:

Estamos obviamente mais conscientes e temos mais pessoas ouvindo nossas músicas. Nós estávamos tipo. ‘P*rra, não – nós podemos fazer isso. Podemos ser nós mesmos e podemos encontrar nossas personalidades de escritoras em espanhol – Perrote para NME.

Um outro ponto que podemos destacar na produção é que a banda explorou abertamente alguns temas considerados “tabus”, como o sexismo. Para a Billboard, Perrote comentou: “Eles [a sociedade] veem um cara gritar e tirar a camisa e fazer algo selvagem e eles ficam tipo, ‘Uau, isso é incrível’. Se eles veem uma mulher fazer algo assim, é como, ‘Oh, isso está errado. Ela não está se comportando’”.

Bruses

E a lista de mulheres que irão acompanhar a 5SOS durante a “Take My Hand Tour” está longe de chegar ao fim! Após concluir a parte europeia da turnê, a 5SOS desembarca no México para três shows. Neles, a atração de abertura será a cantora Bruses.

Com mais de três milhões de seguidores e 49 milhões de curtidas no TikTok, a artista de Tijuana, na Baja California (México), está conquistando uma base sólida de fãs ao redor do mundo.

Batizada como Amalia Ramírez, Bruses chama seu som de “o novo pop alternativo”, explorando elementos dos estilos pop, eletrônico e rock com letras profundas e poéticas, inspiradas em suas perturbações psicológicas.

[…] observei a reação das pessoas desde que lancei “Brillantina” e vi quantos se identificaram com um sentimento tão forte. Só faltava alguém para falar sobre essas questões no pop, essa falta de representatividade me fazia sentir mal, diferente. Durante a pandemia entendi que tinha a oportunidade de ser a pessoa que faltava no pop – Bruse para Indie Rocks!

Pale Waves

Para a turnê nos Estados Unidos e no Canadá, a 5SOS contará com dois atos de abertura. O primeiro deles é a banda de indie pop Pale Waves! Composta por Heather Baron-Gracie, Ciara Doran, Hugo Silvani e Charlie Wood, o quarteto de Manchester, na Inglaterra, está em atividade desde 2014.

Em setembro de 2018, a banda liberou o álbum debut “My Mind Makes Noises”. Resgatando a sonoridade da música pop da década de 80, o disco trazia letras melancólicas, focadas em temas como amor jovem, desgostos, saúde mental, imagem corporal, entre outras.

No último ano, a banda liberou o álbum “Who Am I?”. Com todas as faixas co-escritas pela vocalista e guitarrista Heather, a produção é uma reflexão dos últimos anos da vida da artista, com letras sobre dores, incluindo depressão, distração e sentimentos de escuridão, como a experiência de se apaixonar, emergindo com clareza e otimismo.

Para mim, a música e a arte existem para que as pessoas não se sintam tão sozinhas e isoladas. Eu quero ser aquela pessoa que meus fãs admiram e encontram conforto – Heather na história do Spotify da banda.

Little Luna

“Para mim, é importante ter a trilha sonora certa para os momentos da minha vida. ‘Little Luna’ é a minha jornada sonora através da redescoberta do meu eu mais verdadeiro, dando a você sons e palavras para apoiá-lo, enquanto você faz o mesmo”. São essas palavras que Rachael Kathryn Bell usa para descrever sua história na música.

Apaixonada por poesia e compondo a maioria de suas faixas a partir de poemas que escreveu, a artista que também estará com a 5SOS na turnê nos Estados Unidos e no Canadá lançará no dia 20 de maio o EP “through the self”, que contará com cinco músicas e uma faixa bônus de meditação guiada.

MAY-A

Por último, mas não menos importante, MAY-A será a responsável por abrir os shows da banda na Austrália. Natural de Sydney, mesma cidade em que a 5SOS foi formada, a cantora de 20 anos começou sua trajetória “encapsulando a experiência simultaneamente aterrorizante e emocionante de ser adolescente”.

Com nome de batismo Maya Cumming, a estrela em ascensão tem como maior sucesso a faixa “Apricots”, que conta a experiência de MAY-A ao perceber sua identidade sexual.

Essa música é super importante para mim porque eu a escrevi na época em que estava começando a aceitar minha sexualidade e percebendo que tinha sentimentos por uma garota pela primeira vez – MAY-A para a All Things Go.

Sem dúvidas, a 5SOS se superou ao escolher os atos de abertura para a “Take My Hand”. Certo?

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

03
04
Arquivado em: Especial , Notícias

Todos concordam que a 5 Seconds Of Summer não decepciona quando o assunto são clipes, certo? Desde o primeiro álbum, a banda já mostrava uma criatividade imensa nas produções audiovisuais, que foram evoluindo com o passar do tempo e trazendo diversas mensagens nas entrelinhas.

Bons exemplos disso são os vídeos de “Youngblood”, “No Shame” e “Old Me”, considerados verdadeiros marcos no fandom no quesito “conceito”. Agora, e se eu te dissesse que o clipe de “COMPLETE MESS” também pode ter mensagens escondidas, você acreditaria?

Perto de “Youngblood”, “No Shame” e “Old Me”, o debut single do 5SOS5 pode até parecer simples. Porém, ao analisar com cuidado os elementos apresentados, é possível notar que a 5SOS entregou MUITO mais do que os olhos podem ver.

Curiosos? Então continue acompanhando esse artigo e confira algumas teorias que farão sua mente “explodir”!

Simbologia do deserto

Sem dúvidas, a principal característica a ser notada no clipe de “COMPLETE MESS” é a bela extensão árida do local. Sem nenhum outro elemento que possa atrair a atenção do telespectador, o clipe foi gravado em uma região desértica, fazendo com que tudo pareça mais simples.

Mesmo que o cenário não traga nenhum elemento visual marcante, a simbologia por trás do “deserto” é algo que pode ser associado facilmente com o que a 5 Seconds Of Summer pretende passar com a nova era.

Na atualidade, muitas pessoas acreditam que o deserto está relacionado com a busca da realidade, caracterizando-se como o local ideal para encontrar-se com o seu próprio eu. Não só isso, a área ainda está associada com metáforas sobre autoconhecimento, sendo o local que você deve “ultrapassar” para chegar à “terra prometida”.

Para quem não sabe, a faixa “COMPLETE MESS” foi composta e produzida exclusivamente pelos integrantes da banda durante uma viagem para Joshua Tree, um parque nacional estadunidense que inclui partes dos desertos de Colorado e Mojave, permitindo que já haja uma associação com o cenário escolhido para a gravação.

Porém, se você pensa que essa é a teoria que permite conectar a escolha do deserto com a 5SOS, você está muito enganado! Em um comunicado à imprensa, Michael revelou que eles queriam descobrir quem eram como banda e a única forma de fazer isso era escrevendo apenas com os integrantes.

Na mesma nota, Ashton comentou que eles perceberam que “se você quer algo que realmente represente como você se sente, você tem que fazer você mesmo”. Sabendo que o deserto tem como simbologia justamente o conhecimento sobre quem você é, seria a escolha do local uma representação do que Ashton, Calum, Luke e Michael realmente querem para a 5SOS?

Solitude x Solidão

Quando analisamos o simbolismo espiritual do deserto, é possível encontrar quatro elementos importantes: o silêncio, a renúncia, a essencialidade e a solitude. Em suma, os primeiros referem-se a aproveitar os ruídos do vento e da respiração, desapegar de itens materiais e validações mentais e se conectar com a sua essência, respectivamente.

Já o quarto elemento espiritual da região árida necessita de um pouco mais de cuidado para entender. Diferente do que muitos pensam, a solitude não deve ser usada como sinônimo de solidão.

Para o teólogo Paul Tillich, “a linguagem criou a palavra solidão para expressar a dor de estar sozinho. E criou a palavra solitude para expressar a glória de estar sozinho”. Nessa perspectiva, a solitude é como a “cura” da solidão, pois por meio dela você pode conhecer melhor os seus pensamentos e, consequentemente, é capaz de compreender melhor os dos outros.

A princípio, o que interligava o termo com “COMPLETE MESS” era a cena em que os quatro se separam, pressupondo que eles buscavam se conhecer primeiro para poder compreender uns aos outros quando trabalhavam juntos, assim como buscavam seus próprios caminhos sem nunca esquecer onde seus corações pertencem.

Após a liberação da entrevista da banda para a Rolling Stones Índia, é possível perceber que não só o clipe gira em torno dessa teoria, mas toda a nova era! Quando perguntados como foram os últimos dois anos da banda como amigos e músicos por conta da pandemia, a resposta de Luke foi emocionante:

Parecia que tínhamos que nos ver de fora e entender quão especial tudo é […] Acho que uma das coisas mais espectrais e mais duradouras sobre essa banda é que somos amigos mesmo depois de tanto tempo […] Me sinto muito abençoado por termos isso. Acho que mesmo que surjam coisas que precisamos descobrir ou [o fato que] todo mundo tem suas próprias vidas agora, entendemos o quão importante é manter essa amizade e manter a banda porque queremos”

Sobre esse ponto, também é possível destacar a parte em que Calum bloqueia a passagem de Ashton e, logo em seguida, os dois caem na areia como se estivessem brigando. No final da cena, um ajuda o outro a levantar e seguem o caminho juntos.

A 5SOS é uma banda que está há mais de 10 anos na estrada e já afirmaram várias vezes que eles têm uma relação de irmandade. Com o longo tempo de convivência, as brigas são inevitáveis, mas ao ser capaz de entender a si mesmo e ao outro, eles superam qualquer obstáculo.

Simbologia do espelho

Embora não exista o objeto em si nas cenas, em “COMPLETE MESS” o espelho é representado na parte em que aparecem os reflexos dos integrantes. Por mais que o elemento também esteja associado com o conhecimento, a sua simbologia explora alguns conceitos muito mais profundos.

Como todos sabem, um espelho é uma superfície capaz de refletir a luz e as imagens de objetos e pessoas. No entanto, os reflexos são apresentados de forma invertida, permitindo que se veja uma realidade aparente que pode estar associada com o conceito de perenidade, tanto no sentido de continuidade quanto de algo durável ou eterno.

Em uma análise mais aprofundada do elemento, ele pode estar associado com fatores como verdade, pureza, sinceridade e sabedoria, características que permitem conhecer a essência das pessoas.

Recentemente, Calum disse que achava que “COMPLETE MESS” era uma das “primeiras representações verdadeiras da banda em sua forma mais honesta”. Então, estaria o espelho representado no clipe para mostrar que a banda está buscando uma forma de deixar seus trabalhos mais genuínos, sem a interferência de pessoas externas?

Teoria das cores

Além do cenário desértico e da representação do espelho, as cores das roupas que Ashton, Calum, Luke e Michael utilizam podem trazer conceitos escondidos. Sobre isso, algumas observações – e teorias! – podem ser destacadas.

Especialistas da No Film School fizeram uma lista com alguns significados de cada cor. Em ordem alfabética dos integrantes e tendo o estudo como base, Ashton está de azul, que simboliza tranquilidade, serenidade, harmonia, espiritualidade, confiança, etc.

Enquanto isso, Calum optou pelo vermelho, que tem como significados a paixão, o poder, a excitação, a energia, etc. Dando um toque mais radiante, Luke usa amarelo, uma cor comumente associada com sabedoria, conhecimento, imaginação, felicidade, verão, etc.

Diferente dos meninos, Michael optou pela neutralidade do branco e do preto. E é justamente aí que entra uma nova suposição sobre “COMPLETE MESS”. Na Teoria das Cores, elas são caracterizadas respectivamente como a presença ou a ausência de luz, sendo que o branco reflete todas as cores e o preto absorve todas elas.

Desse modo, a escolha de Michael poderia estar associada com a ligação entre todos os integrantes e a importância da banda para cada um, enfrentando as dificuldades e permanecendo unidos. Nesse contexto, é possível até associar a ideia com um trecho da própria canção:

“Me agarro a momentos como se eles nunca se afastassem / Porque você nunca vai dizer adeus / Eu não faço perguntas enquanto suas cores tomam controle / Enquanto minha escuridão se transforma em ouro por dentro”

Elementos e considerações adicionais

Existem dois outros tópicos que podem ser abordados sobre o clipe de “COMPLETE MESS”, sendo um deles sobre as cenas em si e o outro sobre uma possível relação com “Red Desert”.

No final da gravação, Ashton, Calum, Luke e Michael olham fixamente para uma luz azul no céu, que “abduziu” não só eles, mas todas as imagens que apareciam. Normalmente, a luminosidade nessa tonalidade é associada a sensação de paz, relaxamento e bem-estar.

Em conversa com a Rádio Kiss Kiss, da Itália, a banda revelou que uma das razões para terem saído da antiga gestão é o fato de que eles não queriam fazer músicas por obrigação. Sendo assim, o final poderia estar associado com a entrada da banda em uma era sem pressões externas, em que eles podem fazer o que amam do jeito que desejam?

Por fim, o cenário de “COMPLETE MESS” nos remete a uma antiga conhecida do fandom: a faixa “Red Desert”. Para quem não sabe, Ashton publicou em 2018 as coordenadas do monólito de Uluru, no Território do Norte, conhecido como o “Centro Vermelho” da Austrália e considerado um local sagrado no país.

Existem algumas suposições que podem ser levantadas ao pensar na região árida como o cenário de partida para o início da nova era:

  1. A vontade da banda recuperar suas raízes, visto que um das estruturas mais importantes da Austrália fica justamente em uma região desértica;
  2. Os trechos de “Red Desert” que dizem: “[…] Deserto Vermelho, cura nossas tristezas / Eu mergulharia fundo por você” e “Arrume suas malas, permaneça fiel ao Norte (associado com a localização do Uluru) / Você é a única por quem eu faria isso”, considerando que os quatro sempre fariam tudo pela 5SOS.

N/A: Vale lembrar que todas as considerações sobre o clipe de “COMPLETE MESS” e a possível relação do cenário com o significado de “Red Desert” foram levantadas por fãs.

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

29
03
Arquivado em: Especial , Notícias

Você consegue acreditar que o álbum “CALM” está completando dois anos? Parece até mentira pensar que tanto tempo passou, especialmente depois de todas as dificuldades que tiveram que ser enfrentadas durante o lançamento por causa do coronavírus.

Classificado como o início de uma etapa muito mais madura da banda, o sucessor do “Youngblood” ficou marcado por faixas que abordam temas como relacionamentos abusivos e críticas sobre estereótipos de perfeição. Ouça:

O cenário de lançamento do “CALM”

Em um contexto geral, o disco foi liberado no dia 27 de março de 2020, poucas semanas depois da Organização Mundial da Saúde (OMS) ter elevado o estado de contaminação da COVID-19 à pandemia.

Na época do lançamento, diversos países já tinham adotado medidas mais severas para barrar o avanço do vírus, incluindo regras de distanciamento social e lockdowns. Assim, a 5 Seconds Of Summer e vários outros artistas tiveram que adaptar a forma que seus trabalhos eram divulgados.

Apesar do “CALM” ter sido disponibilizado quando o mundo já estava lidando com os impactos da pandemia, a era começou antes do primeiro caso ser notificado e da doença se alastrar. Por isso, singles como “Easier”, “Teeth”, “Red Desert” e “No Shame” puderam ser apresentados para “plateias tradicionais”.

Além dessas faixas, “Wildflower” e “Best Years” também foram performadas pela banda, mas já seguindo à risca as regras da OMS para evitar o contágio do coronavírus. Quer relembrar ou conhecer alguma das apresentações mais memoráveis dessa era? Continue acompanhando o post e confira!

“Easier”

Depois de fazer uma performance memorável de “Youngblood” no palco do The Voice Austrália em 2018, a banda foi convidada novamente ao reality em 2019 para apresentar “Easier” na grande final. Assista:

“Teeth”

Que tal uma apresentação capaz de dar um ótimo enredo para uma fanfic sobre líderes de torcida e jogadores de futebol? Assim foi a eletrizante performance de “Teeth” no intervalo do jogo “Monday Night Football”, da NFL, liga esportiva profissional de futebol americano dos Estados Unidos. Confira:

“Red Desert”

Sim, a faixa “Red Desert” já foi apresentada ao vivo! Dispensando o uso da bateria e focando em instrumentos de cordas, como violão, baixo e guitarra, a banda tocou a canção no G’Day USA, um dos mais importantes eventos australianos nos Estados Unidos.

Realizada no dia 25 de janeiro de 2020, ou seja, no aniversário de 24 anos de Calum, a cerimônia de diplomacia pública, econômica e cultural tinha por objetivo arrecadar fundos para ajudar no combate, prevenção e reestruturação das áreas atingidas pelos incêndios na Austrália, que castigaram o país entre 2019 e 2020.

Infelizmente, nenhum vídeo em HD foi divulgado para o público, mas é possível ver a apresentação na íntegra abaixo:

“No Shame”

E sabia que o G’Day USA não foi o único evento beneficente que a 5SOS participou antes da pandemia? No dia 16 de fevereiro de 2020, a banda foi uma das atrações do “Fire Fight Australia”, show que reuniu mais de 75 mil pessoas no ANZ Stadium, em Sydney.

Em pouco mais de 10 horas de espetáculos, o evento arrecadou aproximadamente 8 milhões de dólares, que foram repassados ao corpo de bombeiros, comunidades e grupos de bem-estar animal afetados pelos incêndios florestais na Austrália.

Para a participação, a banda escolheu singles como “She Looks So Perfect”, “Easier”, “Want You Back” e “Youngblood”. Além dessas faixas, o “Fire Fight Australia” também foi palco para a primeira performance ao vivo de “No Shame”. Assista:

“Wildflower”

Se desconsiderarmos o vídeo acústico que Luke postou de “Best Years” no dia 20 de março, o single “Wildflower” foi o primeiro lançamento oficial após o início da pandemia. E foi justamente com essa faixa que a 5SOS experimentou uma nova maneira de se apresentar.

Convidados musicais do programa The Late Late Show With James Corden no dia 4 de abril de 2020, a banda fez uma performance virtual do single. Cada um em sua própria casa, Ashton, Calum, Luke e Michael apareceram em telas diferentes com muitos efeitos coloridos e psicodélicos. Relembre:

“Best Years”

Em maio de 2020, a 5 Seconds Of Summer foi convidada para realizar uma apresentação no Red Nose Day, uma campanha que visa erradicar a pobreza infantil, financiando programas que mantêm as crianças seguras, saudáveis ​​e educadas.

Surpreendendo até mesmo o mais otimista 5SOSFam, a faixa escolhida para o evento online foi “Best Years”. Mesmo com toda a dificuldade da gravação à distância, a banda entregou uma das performances mais lindas e emocionantes de toda a carreira. Assista:

Bônus: Live From The Vault

Não dá para falar sobre performances do álbum “CALM” e não citar dois dos maiores espetáculos que a 5SOS entregou durante a era! Como o próprio Ashton já comentou em um tweet, a banda tem um pé no mundo rock e o outro no mundo pop.

Desse modo, eles buscam formas de lançar incríveis músicas pop e reinventá-las nas apresentações ao vivo, tornando-as mais “pesadas” ao explorar aspectos multidimensionais e valorizando os instrumentais.

É assim que podemos descrever as impressionantes e inesquecíveis versões de “Easier” e “Teeth” gravadas no The Vault, na Austrália.

“Easier”:

“Teeth”:

Leia também: Resumão: Tudo o que aconteceu após o lançamento de “COMPLETE MESS”

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

11
03
Arquivado em: Notícias

É oficial: um único plannerWhen You’ve Got Bigger Plans não está sendo suficiente para anotar e acompanhar tudo o que a 5 Seconds Of Summer está fazendo nesta semana!

Em outubro de 2021, Ashton tweetou que a parceria da banda com a BMG estava fazendo com que ele se sentisse em “fase de lua de mel”. Agora, cinco meses depois, nós sabemos exatamente a razão dele ter falado isso, afinal, a banda está finalmente recebendo a atenção que merece.

Como todos sabem, “COMPLETE MESS” foi liberada há pouco mais de uma semana, no dia 2 de março, quarta-feira. De lá para cá, a rotina da 5SOS está sendo intensa, com bate-papo com fãs, entrevistas, atualização de turnê e até mesmo a primeira apresentação ao vivo do single. Quanta novidade! Parece até mentira, não é mesmo?

Mas, aqui entre a gente: é bem complicado acompanhar absolutamente tudo ao mesmo tempo em que estuda, trabalha ou desempenha alguma outra atividade importante, né? Sabendo disso, preparamos um breve resumo com tudo o que aconteceu após o lançamento do single. Confira!

Música e clipe

O lançamento de “COMPLETE MESS” marca não só o início da era 5SOS5, mas também um novo e especial passo na carreira da banda. Isso porque é a primeira vez que a 5 Seconds Of Summer não se une com outros compositores ou produtores para criar um single.

A primeira faixa de trabalho do quinto álbum de estúdio da banda foi escrita por Ashton, Calum, Luke e Michael, sozinhos, sendo que o nosso recém-casado guitarrista também foi o responsável pela produção da canção. E sabia que a faixa não agradou só aos fãs?

Antes mesmo do lançamento, algumas rádios internacionais já haviam relatado que amaram “COMPLETE MESS”. Além disso, Amy Britton, do jornal britânico The Independent, destacou que a faixa traz uma visão mais madura da música pop, nos permitindo ver todo o potencial da 5SOS.

De acordo com Michael, a ideia principal por trás da produção era descobrir quem eles realmente são como banda. Para isso, o grupo fez uma viagem para Joshua Tree, um parque nacional estadunidense que inclui partes dos desertos de Colorado e Mojave, onde compuseram o single.

Ouça:

Assista:

Bate-papo com fãs, lives e entrevistas

Que a verdade seja dita: a 5SOS Family não teve tempo nem de piscar nesta semana, pois se fizesse isso ia perder um bate-papo, uma live ou uma entrevista. No geral, foram tantas conversas que se torna impossível citar todas, mas não dá para não destacar alguns dos melhores momentos.

Durante uma chamada de vídeo com fãs sorteados pela SiriusXM, a banda comentou que o novo álbum apresenta uma “paisagem pop”. Além disso, eles revelaram que não tinham uma gravadora e nem um empresário enquanto estavam escrevendo as faixas, tornando o processo muito legal por envolver apenas os quatro.

Já na entrevista com a iHeartRadio Canadá, a 5SOS reforçou essa visão, citando que foram para um lugar honesto e divertido na perspectiva de desfrutar do momento. Para eles, o novo álbum vai ter as melhores músicas até aqui porque eles amaram cada minuto da criação.

Ainda em entrevista para a ET, a banda afirmou que sente como se estivesse fazendo o primeiro disco outra vez e que a produção será muito honesta e pessoal. Michael “rasgou” elogios aos colegas, dizendo que sente muito orgulho dos integrantes e da maneira como eles cresceram artisticamente.

Já em conversa com a Rádio Kiss Kiss, da Itália, o principal destaque foi a revelação de um dos motivos que fez a 5SOS sair da antiga gestão: eles queriam ficar longe de pressões externas, bem como fazer música sem ser por obrigação.

Para a EXTRATV, os meninos revelaram que estão tentando tornar o próximo álbum o mais extenso possível. Ademais, eles contaram em uma live para o TikTok da iHeartRadio Canadá que vão tentar tocar o máximo de músicas que lembrarem na próxima turnê.

Fugindo um pouco do foco “COMPLETE MESS”, 5SOS5 e tour, Michael disse que iniciou alguns rumores sobre o fim da 5SOS em sua fan account secreta devido aos projetos solos de Ashton e Luke (Vocês duvidam que ele fez isso? Eu não!) e Luke contou que não casou em segredo, a fim de esclarecer os rumores que surgiram por conta do TikTok que postou cantando “Little Do You Know”.

 

Turnê

Um outro assunto importante que marcou a semana está relacionado com a próxima turnê da 5SOS. A tão aguardada “No Shame Tour”, que deveria ter sido feita em 2020, mas precisou ser adiada várias vezes por conta da Covid-19, não irá mais acontecer.

Mas calma, isso não significa que os shows foram cancelados! Com a mudança de era, a 5SOS resolveu adaptar o antigo nome para “Take My Hand World Tour”. Apesar de citar que é uma turnê mundial, nenhum show na América do Sul foi confirmado (cries in punk rock) ainda.

“Come To Brazil”

Já ouviu aquela expressão: “a esperança é a última que morre”? Pois bem, ela pode ser considerada o próximo mantra da 5SOS Family. Em uma entrevista para um portal de notícias brasileiro, Ashton e Calum falaram para o público comentar muito “Please, come to Brazil” nos posts da banda para que as produtoras saibam que queremos eles no país.

Em uma outra entrevista, dessa vez para um portal do Chile, Michael revelou que a banda tem muita vontade de voltar para a América Latina. Segundo ele, a turnê que fizeram pela América do Sul em 2017 foi uma “louca experiência” e eles desejam criar novas memórias.

The Late Late Show

Nada como finalizar a semana com uma performance ao vivo de “COMPLETE MESS”. Na madrugada do dia 08 para o dia 09, a 5SOS participou do programa “The Late Late Show”, do James Corden, onde apresentou o single pela primeira vez. Confira:

Ufa, quanta coisa. Não é mesmo?

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

03
03
Arquivado em: Notícias

Após celebrar 10 anos de carreira com “2011” em dezembro de 2021, a 5 Seconds Of Summer liberou uma nova faixa na última quarta-feira (2). Nomeada de “COMPLETE MESS”, a canção é o primeiro single oficial da era “5SOS5”.

Escute:

Informações básicas sobre “COMPLETE MESS”

Desenvolvida durante uma viagem para Joshua Tree, um parque nacional estadunidense que inclui partes dos desertos de Colorado e Mojave, a faixa “COMPLETE MESS” é a primeira canção 100% creditada à 5SOS, ou seja, tanto a composição quanto a produção foram assinadas exclusivamente pelos integrantes da banda.

Assim como a maioria das faixas compostas por Ashton, Calum, Luke e Michael, o novo single traz uma letra poderosa. Em uma análise geral, ela explora o caos que pode ser lidar com um relacionamento, principalmente após o término:

Apegado aos momentos como se eles nunca fossem desaparecer / Porque você nunca disse adeus (…) Você me deixa uma completa bagunça

Apesar de nunca termos tido a honra de assistir um clipe de “Red Desert”, o MV de “COMPLETE MESS” trouxe um pouco da energia que seria ter a 5SOS na região árida. Assista:

Com quase quatro minutos de duração, o vídeo foi dirigido por Lauren Dunn, responsável por produções como “Sue Me”, da Sabrina Carpenter, e “More Than That”, da Lauren Jauregui.

5SOS comenta sobre o lançamento

Com mais de 10 anos de estrada – e sempre participando ativamente da produção dos álbuns -, a 5SOS já explorou uma série de estilos e temas em suas canções. No entanto, isso não significa que dar vida a uma nova era se tornou algo fácil, especialmente quando se trata de identificar e retornar à sua natureza como artistas.

Em um comunicado à imprensa, Ashton explicou com detalhes como é esse sentimento: “Estamos tentando fazer essa música há dez anos. Adoramos colaborar com outros compositores, mas nunca sentimos que alcançamos a visão completa da banda enquanto trabalhamos com pessoas fora da banda. Para este álbum, percebemos que se você quer algo que realmente represente como você se sente, você tem que fazer você mesmo”.

Buscando tomar posse total do DNA da 5SOS, a banda queria que “COMPLETE MESS” soasse como uma expansão de quando tocam juntos. Para isso, eles precisariam mudar um pouco a maneira como trabalhavam: “Queríamos descobrir quem éramos como banda e a melhor maneira de fazer isso era escrever apenas com nós quatro. Essa nova música é tão autenticamente nós. É exatamente o tipo de música que queremos fazer agora e esta é a direção exata que queremos seguir”, revelou Michael.

Levando em consideração que ter os integrantes da 5 Seconds Of Summer tocando juntos poderia ser considerado a 8ª Maravilha do Mundo, o processo não poderia ter sido mais tranquilo. E Luke fez questão de revelar isso: “Nada foi pensado demais enquanto estávamos escrevendo. Parecia certo. Foi a primeira coisa que saiu de nós. Ela [“COMPLETE MESS”] se juntou muito rapidamente e exemplificou o que cada um de nós faz de melhor musicalmente”.

Liberado pelo BMG, primeira grande gravadora que removeu a cláusula “controle da composição” de todos os seus contratos, o lançamento permitiu que a 5SOS finalmente chegasse onde eles queriam: “Acho que é uma das primeiras representações verdadeiras da banda em sua forma mais honesta. Nos sentimos muito animados por isso. É uma boa música para poder se reconectar com nossos fãs depois de tanto tempo sem lançar música”, comentou Calum.

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

20
02
Arquivado em: Notícias

Aqui vai um recado muito importante para a 5SOSShawn Mendes voice: “Oh, please have mercy on me. Take it easy on my heart” (Oh, por favor, tenha piedade de mim. Pegue leve com meu coração).

Sem dúvidas, uma das coisas que a 5 Seconds of Summer mais gosta de fazer são enigmas para os fãs adivinharem, especialmente quando uma nova era está prestes a começar. Assim, já podemos atualizar a matéria “5 vezes que a 5SOS fez os fãs de trouxa” com um novo tópico: a misteriosa revista enviada para uma fã.

Sim, é isso mesmo, uma fã estava vivendo tranquilamente quando recebeu no conforto de seu lar a “The 5 Seconds Of Summer Show: The Behind The Scene Show”. O presente repentino já é suspeito por si só, mas fica ainda pior depois que a revista é aberta e mostra as palavras “Complete” e “Mess” em páginas numeradas como “March” e “2”.

Inicialmente, o fato da própria 5SOS ter enviado a revista era apenas um rumor, mas, como os bons causadores de caos que eles são, a conta oficial da banda retweetou o tweet da fã e, obviamente, desapareceu logo em seguida. E como nós ficamos? Exatamente, criando várias teorias que provavelmente não serão respondidas tão rapidamente!

O conteúdo da revista

Com o caos já instaurado e a banda desaparecida, não nos resta outra opção a não ser analisar o conteúdo da revista e procurar por respostas. E, antes de mais nada, o nosso muito obrigada a @/tropicalcal (Twitter), a fã que recebeu a revista e fez uma thread com as páginas para que todos tivessem acesso:

Agradecimento feito, vamos para o que mais importa… Como o próprio nome sugere, a “The 5 Seconds Of Summer Show: The Behind The Scene Show” relata um pouco dos bastidores do evento de 10 anos da 5SOS, que foi transmitido no YouTube no dia 03 de dezembro de 2021.

Querida, 5SOS FAM… Em dezembro, comemoramos 10 anos da 5 Seconds Of Summer. Sabíamos que queríamos fazer algo especial – tanto para os fãs quanto para nós – que capturasse a magia e o amor que sentimos pela música e uns pelos outros. Assim nasceu o ‘5 Seconds Of Summer Show’, uma noite selvagem e louca, na qual cantamos juntos, rimos juntos e refletimos sobre tudo o que aconteceu nos últimos 10 anos

Após a breve explicação sobre a ideia da criação do evento online, a banda fez um agradecimento especial para Andy DeLuca e Sarah Eiseman, que foram os fotógrafos responsáveis por registrar todos os momentos, tanto dentro quanto fora do palco.

Além de revelar várias fotos exclusivas dos bastidores, a banda comentou sobre o cenário para o show. Segundo o texto, ele foi projetado do zero e que a parte mais difícil de fazer foi o piso quadriculado, que teve que ser pintado a mão e levou um dia inteiro para concluir. Ademais, eles citaram outros informações marcantes sobre a transformação do espaço:

Trouxemos alguns amplificadores incríveis e iluminação de torre para dar ao palco uma sensação Rock N Roll super autêntica, inspirada em alguns de nossos shows de variedades favoritos dos anos 90. O letreiro ‘5SOS’ gigante foi feito à mão por nossa incrível equipe de design de cenário. Sabíamos que queríamos que fosse uma peça central das apresentações e que, quando chegássemos em ‘2011’, precisava estar espalhado pelo palco para refletir o caos da noite

O enigma do “Complete Mess”

Infelizmente, o conteúdo da revista não trazia nenhuma pista sobre o que poderia ser a mensagem “Complete Mess”. Desse modo, o fandom precisou ir buscar por respostas em outros lugares, como no site da banda:

Como não é a primeira vez que a 5SOS utiliza de estratégias numéricas para dar dicas sobre novos conteúdos, fato que pode ser comprovado tanto com o cronômetro quanto com as coordenadas geográficas da era “Sounds Good Feels Good”, já surgiram diversas especulações sobre o assunto. Uma delas pode estar diretamente associada com o dia 02 de março.

Ao tentar salvar a imagem com a misteriosa numeração, é possível notar que o seu nome indica que ela é um “retro counter”, ou seja, uma espécie de contador. Até aí tudo bem, afinal, poderia ser apenas uma coincidência. Porém, todavia, contudo, é da 5 Seconds Of Summer que estamos falando…

No momento em que alguns fãs notaram a numeração, eles jogaram os supostos números no Google e descobriram algo curioso:

Claro, isso é apenas uma especulação, mas simplesmente não tem como não ficar com uma pulga atrás da orelha ao pensar que do dia 18 de fevereiro ao dia 02 de março existem exatos 12 dias, número que inicia o suposto contador, e que “Complete Mess” pode ser o nome do novo single, rumor que está sendo confirmado por algumas rádios que supostamente tiveram acesso a faixa e amaram:

 

Um outro detalhe que pode nos tirar o sono é o fato que são duas palavrinhas muito conhecidas por quem estava no fandom entre os anos de 2013 e 2015, quando Luke usava frequentemente uma camiseta com os dizeres. Seja essa outra coincidência ou não, a fonte utilizada para escrever os dois “S” na revista também se diferem, assim como na roupa.

Luke Hemmings com a camiseta You Complete Mess

Levando em consideração que a faixa “2011” trata justamente sobre voltar ao passado e que o quinto álbum da banda poderia facilmente ser visto como uma inversão do nome (5SOS5), será que a nova era da 5SOS vai fluir como uma lembrança sobre os últimos 10 anos? Alô, Ashton, Calum, Luke e Michael, vocês poderiam voltar e tirar algumas dúvidas?

Bem, enquanto eles não aparecem para explicar essa “completa bagunça”, o jeito é ficar muito atento, garantir um planner semanal “When You’ve Got Bigger Plans” e ir anotando tudo o que está acontecendo! Ah, e antes que eu esqueça, confira um mini spoiler postado na conta oficial da banda no TikTok:

Leia também: 10 anos de 5 Seconds Of Summer

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

15
01
Arquivado em: Notícias

Você sabia que a música é capaz de reduzir o estresse e promover uma sensação de bem-estar? Ou que ela pode contribuir para o aumento da resistência física? E que é capaz de estimular a memória e a concentração? Pode parecer exagero, mas as canções podem trazer sim muitos benefícios para quem escuta!

Porém, antes desse poderoso “remédio para a alma” poder ser ouvido pelo público, ele precisa passar por diversas etapas de produção, como a composição. Assim, nada mais justo do que ter um dia especial para celebrar o profissional que desenvolve esse incrível trabalho, certo?!

Oficialmente, o Dia Mundial do Compositor é celebrado em 15 de janeiro desde 1983, só que a origem da data é muito mais antiga. Isso porque ela está associada com a fundação da Sociedade de Autores e Compositores do México (SACM), que ocorreu em 1945.

Questões históricas à parte, a composição é a essência da música, permitindo que diversos tópicos importantes possam ser abordados por meio de lindas melodias. E disso a 5SOS entende muito bem, afinal, a banda conta com uma ampla discografia com letras que tratam sobre ansiedade, depressão, suicídio, relacionamento abusivo, entre diversos outros temas.

Claro, quem acompanha a 5 Seconds of Summer sabe que os integrantes têm participação ativa na composição de quase todas as músicas performadas pela banda. Entretanto, o que quase ninguém imagina é que Ashton, Calum, Luke e Michael também já co-escreveram faixas incríveis para outros artistas.

Para celebrar o Dia Mundial do Compositor e o incrível trabalho dos integrantes da nossa “pequena banda de Sydney”, separamos uma lista com cinco canções co-escritas pela 5SOS e que foram disponibilizadas para outros cantores e grupos. Confira!

Teenage Queen – Super Junior-D&E

Com certeza, quem está há mais tempo no fandom já ouviu falar sobre “Teenage Queen”. Vinda direto da máquina do tempo, a faixa co-escrita por Calum e Luke em parceria com Tiffany Vartanyan, David Musumeci e Anthony Egizii, bem como Amon Hayashi (letra japonesa), faz parte do tracklist do Super Junior-D&E, subgrupo composto por DongHae e Eunhyuk.

Com os direitos adquiridos pela SM Entertainment, a faixa foi adaptada para fazer parte do álbum “RIDE ME”, lançado pelo duo no dia 26 de fevereiro de 2014.

Se você deseja se tornar realidade para mim mais uma vez, eu vou fazer de tudo para você

Wake Up – Black Veil Brides

Sem dúvidas, Black Veil Brides é uma das mais conceituadas bandas de rock do mundo. Com mais de 15 anos de carreira, os artistas dispõem de uma tracklist repleta de sucessos, como “Knives and Pens”, “In The End” e “Scarlet Cross”.

Uma outra faixa notória do BVB, e que ocupa a segunda posição das mais populares no Spotify da banda, é “Wake Up”. Com uma letra poderosíssima, a canção que faz parte do álbum “VALE” contou com o apoio de Calum e Michael para a composição que também é creditada a Andy Biersack, Jeremy Ferguson, Zakk Cervini, Matt Pauling, John Feldmann e Jake Pitts.

Nós não deixaremos eles se afastarem / Vamos mostrar a eles o que eles fizeram / Estaremos aqui quando seus corações pararem de bater / Nós, a nação de hoje / Nossas esperanças que nunca desaparecem / Estaremos aqui quando seus corações pararem de bater

Drown Me Out – Andy Black

E sabia que um integrante da 5SOS também marcou presença no debut solo do frontman da Black Veil Brides? Quando Andy Biersack se tornou “Andy Black” e lançou o álbum “The Shadow Side”, Ashton participou ao lado de John Feldmann, Bonnie McKee, Sarah Hudson e do próprio Andy na composição de “Drown Me Out”.

Outro momento quebra, o lado sombrio de mim / É como segurar até que eu desmoronar / Eles dizem para viver com essa música eu tenho que cantar / É a cruz que pende abaixo do meu coração

Forgive – Garrett Nash

Luke e Sierra estão prestes a amarrar o nó e, levando em consideração que ambos estão inseridos no universo musical, é normal que eles se aventurem em algumas composições juntos.

Além de terem desenvolvido músicas para o CALM e o “When Facing The Things We Turn Away From”, o casal se uniu com Garrett Nash, popularmente conhecido como GNash, para a composição da faixa “Forgive”.

Você precisa de uma pausa, precisa de algum espaço, precisa de uma mudança dos meus caminhos? / Devo fugir, conseguir um lugar por alguns dias? / Eu tenho medo que, se eu mudar, você não vai me olhar da mesma forma / Eu quero ser seu único ombro quando você tiver um dia ruim

The Art Of Letting Go – Mali-Koa

A amizade dos irmãos Hood é uma das coisas mais lindas que podemos presenciar no fandom. Tendo a irmã mais velha como uma de suas principais inspirações, e inclusive a homenageando com uma tatuagem, Calum já revelou em uma entrevista para a Capital FM que Mali-Koa é sua melhor amiga e a pessoa que mais o entende no mundo.

Além da proximidade, os dois têm talento para dar e vender quando o quesito é música, fazendo com que o resultado de suas composições sejam os melhores possíveis. Agora, já parou para pensar como seria uma canção composta pelos filhos de Joy e David Hood juntos?

Não precisa ficar só na imaginação, pois a faixa já existe! Presente no álbum de estreia de Mali-Koa, a canção “The Art Of Letting Go” foi escrita pela cantora em parceria com Calum e Joe Garrett.

Se eu tiver que viver uma vida com palavras não ditas / Para cair, mas nunca em seus braços novamente / Vou fechar meus olhos para manter os seus bem abertos / Só para que você pudesse se encontrar novamente

Leia também: Especial: 10 anos de 5 Seconds of Summer

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

08
10
Arquivado em: Notícias

Na tarde desta quinta-feira (07/10), uma notícia agitou a 5SOSFamily e deixou todos com o coração a mil – no bom sentido, é claro. Isso porque a 5SOS assinou contrato com uma nova gravadora, a BMG, e uma nova era nunca foi tão real. Mas afinal, você sabe o que isso realmente significa?

Para os fãs que não conhecem a fundo o universo musical, ele tende a ser um mundo mágico, no qual tudo é belo. Porém, basta apenas algumas pesquisas para entender que as coisas não são tão perfeitas assim, que com o tempo muitos artistas perdem sua liberdade criativa e até mesmo o direito por sua arte.

Um dos casos mais notórios sobre problemas com gravadoras foi o da cantora Taylor Swift, que viu os direitos de suas músicas caírem nas mãos de Scooter Braun quanto ele adquiriu a Big Machine Records. Segundo a dona do hit “Shake It Off”, nem em seus piores pesadelos ela poderia imaginar que uma coisa dessas aconteceria!

E é justamente aí que entra um dos motivos que fazem com que a BMG se destaque de muitas outras gravadoras do mercado: a companhia foca seus esforços em olhar para a perspectiva do artista e do compositor, permitindo que eles mantenham a propriedade de seus masters, que são as gravações originais de suas canções, o que os dá direito de decidir onde elas serão usadas, como serão usadas e ainda maior porcentagem nos ganhos financeiros gerados por elas.

O que muda no novo contrato?

A ligação entre a 5SOS e a BMG funcionará como uma espécie de parceria, na qual a independência da banda será mantida. Desse modo, a 5 Seconds Of Summer irá atuar tanto como criadores quanto como empresários, tendo a oportunidade de construir patrimônio e possuir os ativos de toda a sua produção.

Vale destacar que a BMG foi a primeira grande gravadora que removeu a cláusula “controle da composição” de todos os seus contratos, tornando-os mais justos para os artistas. Na época que a notícia foi divulgada, Hartwig Masuch, CEO da companhia, comentou:

“É inaceitável que a indústria musical continue aplicando termos de acordo que são unicamente desenhados para reduzir a renda dos músicos (…) A melhor forma de apoiar artistas é não os sujeitar a termos injustos em primeiro lugar”.

E aí, o que acharam dessa nova parceria?

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)





12
Atualizações da galeria