Arquivo da categoria: 'Ashton Irwin' Arquivo da tag 'Ashton Irwin'
17
04

Antes de começar, um ALERTA: ao conhecer detalhes sobre esta banda, existem altas chances de você se apaixonar perdidamente pelas músicas e não conseguir mais parar de ouvi-las. Depois não diga que eu não avisei… ok?

A notícia que tanto esperávamos veio aí: a 5 Seconds Of Summer virá ao Brasil em julho! E, sem dúvidas, a constante presença do nome da banda nos trends topics do Twitter do país irá despertar a curiosidade de alguns usuários sobre: “quem é a 5SOS?”.

Pensando em ajudar novos – e futuros – fãs e admiradores, o 5SOS Brasil desenvolveu um guia com as principais informações sobre o quarteto. Confira!

Quem são os integrantes da 5 Seconds Of Summer?

Os integrantes da 5SOS são: Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings e Michael Clifford.

Ashton

Nome completo: Ashton Fletcher Irwin
Data de nascimento: 7 de julho de 1994
Signo: Câncer
Filho de: Anne Marie
Irmão(s): Harry Irwin e Lauren Dawkins
Instrumento: Bateria/percussão
Cor dos olhos: Castanhos esverdeados
Cor do cabelo: Castanho claro
Álbum solo: “Superbloom

Redes sociais:
Twitter;
Instagram;
TikTok;
Facebook;
Spotify;
YouTube.

Calum

Nome completo: Calum Thomas Hood
Data de Nascimento: 25 de janeiro 1996
Signo: Aquário
Filho de: Joy e David Hood
Irmão(s): Mali-Koa Hood
Instrumento: Baixo, sintetizador
Cor dos olhos: Castanhos
Cor do cabelo: Castanho escuro

Redes sociais:
Twitter;
Instagram;
Facebook.

Qual a relação do Calum com o Brasil?

Calum passou um mês no país como jogador de futebol em 2012. Ele treinava no Brasilis Futebol Clube, na cidade de Águas de Lindóia, em São Paulo.

Luke

Nome: Luke Robert Hemmings
Data de Nascimento: 16 de julho de 1996
Signo: Câncer
Filho de: Liz e Andrew Hemmings
Irmão(s): Ben e Jack Hemmings
Instrumento: Guitarra, piano
Cor dos olhos: Azuis
Cor do cabelo: Loiro
Noiva: Sierra Phương-Thảo Deaton
Álbum solo: “When Facing the Things We Turn Away From

Redes sociais:
Twitter;
Instagram;
TikTok;
Facebook;
Spotify;
YouTube.

Michael

Nome: Michael Gordon Clifford
Data de nascimento: 20 de novembro de 1995
Signo: Escorpião
Filho de: Karen e Daryl Clifford
Instrumento: Guitarra
Cor dos olhos: Verdes
Cor do cabelo: Loiro
Esposa: Crystal Leigh Clifford
Filha: Lua Stevie Clifford

Redes sociais:
Twitter;
Instagram;
TikTok;
Facebook.

A 5SOS perdeu um integrante?

Depois de conhecer a formação da 5SOS, é muito comum que as pessoas perguntem: “Por que ‘cinco’ se são quatro integrantes?” e, consequentemente, surge a dúvida: “A 5SOS perdeu um integrante?”.

A resposta é NÃO! Apesar do nome, a 5 Seconds Of Summer nunca teve cinco integrantes em sua formação.

De onde é a 5 Seconds Of Summer?

A 5 Seconds Of Summer nasceu em Sydney, capital do estado de Nova Gales do Sul, na Austrália.

Como e quando a 5SOS começou?

Poucas pessoas sabem, mas a história da 5 Seconds Of Summer começou muito antes do quarteto se unir oficialmente.

Em uma máquina do tempo, vamos voltar até o dia 03 de fevereiro de 2011, quando Luke Hemmings postou um cover solo da faixa “Please Don’t Go“, do Mike Posner.

Esse foi o vídeo que deu início às atividades do canal “Hemmo1996”, que mais tarde se tornaria a página oficial da 5SOS.

Do primeiro cover até o anúncio da criação da “banda” tiveram mais cinco publicações do artista como solista, até a postagem do “5 seconds of summer info!”.

No vídeo do dia 16 de abril de 2011, Calum e Michael surgiram anunciando que estavam unindo-se a Luke nos covers. Na gravação, eles também fizeram um conhecido – e nostálgico! – pedido: “get us famous” (nos torne famosos).

A formação da banda como conhecemos hoje aconteceu no dia 03 de dezembro de 2011, a partir da união de Ashton com o trio.

Na data, Calum, Luke e Michael tinham sido contratados para um show no Annandale Hotel, em Sydney. Contudo, eles só poderiam se apresentar caso tivessem um baterista.

Quando recebeu a proposta de Michael, Ashton não gostou muito da ideia, visto que ele não ia com a cara dos meninos. No entanto, ele acabou aceitando pelo cachê e pela promessa de um público de 200 pessoas (que, na verdade, era de apenas 12).

Enfim, depois desse show, o baterista gostou da experiência e se uniu com o trio… E assim foi criada definitivamente a 5 Seconds Of Summer!

Redes sociais:
Twitter;
Instagram;
TikTok;
Facebook;
Spotify;
YouTube.

A 5 Seconds Of Summer é uma boy band?

Não! Embora seja muito comum a 5SOS ser confundida com uma boy band, o quarteto não se encaixa nessa classificação.

A 5SOS escreve suas próprias músicas?

Sim! Desde o início da carreira, Ashton, Calum, Luke e Michael participam ativamente do processo criativo das músicas.

Qual foi a primeira música autoral da 5 Seconds Of Summer?

A primeira música autoral da 5SOS foi “Gotta Get Out”, lançada no dia 21 de maio de 2012.

Qual foi o primeiro clipe da 5SOS?

O primeiro clipe da 5 Seconds Of Summer foi “Out Of My Limit”, lançado em 26 de novembro de 2012.

Qual foi o primeiro single oficial da 5 Seconds Of Summer?

A discussão sobre o primeiro single oficial da 5 Seconds Of Summer é bem antiga, visto que existem fãs que consideram “Gotta Get Out” e outros “Out Of My Limit”.

Por sua vez, a mídia internacional desconsidera as duas opiniões, afirmando que a faixa em questão seria o hit “She Looks So Perfect” (2014).

Quantos álbuns a 5SOS tem?

Ao todo, a 5SOS tem cinco álbuns de estúdio:

5 Seconds Of Summer (2014)

Sounds Good Feels Good (2015)

Youngblood (2018)

CALM (2020)

5SOS5 (2022)

Álbuns ao vivo

Além dos cinco álbuns de estúdio, a 5 Seconds Of Summer tem mais três discos gravados ao vivo. São eles:

LIVESOS (2014)

Meet You There Tour Live (2018)

The Feeling of Falling Upwards (Live from The Royal Albert Hall) (2023)

EPs

E se engana quem pensa que a discografia acabou! O quarteto australiano também lançou sete EPs ao longo da carreira:

Unplugged (2012)

Somewhere New (2012)

She Looks So Perfect (2014)

Don’t Stop (2014)

Amnesia (2014)

Good Girls (2014)

She’s Kinda Hot (2015)

Como são chamados os fãs da 5 Seconds Of Summer?

O fandom da banda é chamado de “5SOSFamily”, ou apenas “5SOSFam”.

Qual é a música mais popular da 5SOS?

A música mais popular da 5SOS é “Youngblood”.

Atualmente, a faixa conta com mais de um bilhão e quatrocentas mil reproduções no Spotify (TOP 100 das mais ouvidas na plataforma) e mais de quinhentos milhões de views no YouTube (Clipe oficial + Alt version).

Onde foi o primeiro show internacional da 5 Seconds Of Summer?

O primeiro show internacional da 5 Seconds Of Summer aconteceu em Auckland, na Nova Zelândia, no dia 03 de novembro de 2012.

Por que a 5SOS está relacionada com a One Direction?

A 5SOS está relacionada com a One Direction desde 2012, quando Louis Tomlinson tweetou que era fã da banda:

No ano seguinte, o quarteto australiano foi anunciado como ato de abertura da “Take Me Home Tour” na Europa, América do Norte e Oceania.

Além de participarem dessa turnê da 1D, a 5SOS abriu a maior parte dos shows da “Where We Are Tour” (2014) e fez uma aparição especial na “On The Road Again Tour” (2015) em Saitama, no Japão.

Quantas turnês a 5 Seconds Of Summer já fez?

Para entender melhor quantas turnês a 5SOS já fez, vamos dividir o tópico em três subcategorias: ato de abertura, turnês promocionais e turnês oficiais.

Ato de abertura

Como já citado, a 5SOS participou como ato de abertura nas turnês “Take Me Home” (2013), “Where We Are” (2014) e “On The Road Again” (2015) da One Direction.

Porém, antes disso, Ashton, Calum, Luke e Michael estiveram na leg australiana da “Whatever World Tour” (2012), do Hot Chelle Rae.

Turnês promocionais

Na categoria promocional, vamos abordar tanto as minis tours quanto as turnês de divulgação de single ou álbum. Sendo assim, teremos:

  • Twenty Twelve Tour”: de julho a agosto de 2012;
  • Pants Down Tour”: junho de 2013;
  • UK Tour”: fevereiro a março de 2014;
  • 5 Countries, 5 Days Tour”: março a abril de 2014;
  • Stars, Stripes and Maple Syrup Tour”: abril de 2014;
  • There’s No Place Like Home Tour”: abril a maio de 2014;
  • Summer Tour”: agosto a setembro de 2017;
  • 5SOSIII Tour”: março a agosto de 2018.

Turnês oficiais

De 2015 a 2023, a 5SOS realizou seis turnês oficiais:

  • Rock Out with Your Socks Out Tour” (2015);
  • Sounds Live Feels Live Tour” (2016);
  • Meet You There Tour” (2018);
  • World War Joy Tour” (2019);
  • Take My Hand Tour” (2022);
  • “The 5 Seconds Of Summer Show” (2023).

É válido citar que a “World War Joy” foi em parceria com o The Chainsmokers, e que a turnê “No Shame” foi renomeada para “Take My Hand”.

Por que a 5SOS é considerada a pior banda?

A 5 Seconds Of Summer é considerada a pior banda por causa do Michael. Sim, você leu bem, o nosso amado guitarrista é o responsável pelo título.

E isso não está relacionado com o fato dele ser um artista ruim ou algo do tipo, muito pelo contrário, foi um pedido que ele fez aos fãs em 2014.

Explicando com mais detalhes, a NME costuma fazer uma votação para eleger a “Pior Banda do Ano”, enquete que já contou com nomes conceituados da indústria musical, como Twenty One Pilots, U2, Blink-182 e The 1975.

Quando Michael ficou sabendo que a 5SOS foi indicada em 2014, ele simplesmente implorou para que os fãs votassem na banda:

“Put* merd*, FOMOS NOMEADOS COMO PIOR BANDA NO NME AWARDS. Por favor, por favor, por favor, votem. Eu não estou sendo sarcástico, seria tão incrível ganhar”

De lá para cá, a votação virou como uma tradição para muitos fãs!

O que é FOF?

Quem acessou recentemente o site oficial da banda, com certeza se deparou com a sigla “FOF”. Mas, afinal, você sabe o que significa esse termo?

Resumidamente, FOF é a abreviação de “Friends Of Friends”, um projeto de conscientização criado pela banda em 2019.

A proposta visa arrecadar e reverter fundos para causas importantes a partir de shows e venda de mercadorias oficiais.

Até o momento, o “Friends Of Friends” já teve campanhas revertidas para:

  • Safe Place for Youth (SPY):
    • Organização que capacita jovens em situação de rua, fornecendo soluções duradouras e voltadas para a comunidade que abordam a desigualdade racial e social;
  • Blacktown Youth Services Association (BYSA):
    • Organização de impacto social dedicada a acolher jovens e criar mudanças sociais na comunidade;
  • Australian Red Cross (Cruz Vermelha Australiana):
    • Verba destinada para auxiliar no suporte, combate, prevenção e reestruturação das áreas atingidas pelas queimadas florestais de 2019 e 2020;
  • Marsha P. Johnson Institute:
    • Organização que protege os direitos humanos de pessoas transexuais pretas, auxiliando na luta pela igualdade, reconhecimento e justiça;
  • Vote Save America:
    • Comunidade que visa lutar pela democracia estadunidense e enfrentar os maiores desafios da sociedade, garantindo um acesso justo e igualitário às urnas.

A 5SOS acabou?

Não, a 5 Seconds Of Summer não acabou!

Sempre que um grupo ou banda anuncia separação ou hiatus, é comum que algumas pessoas comecem a dizer: “a próxima é a 5SOS”.

Contudo, para a tristeza dos haters e a alegria dos fãs, o quarteto australiano segue firme e forte na estrada, já fazendo planos para o “resto da vida”!

Agora que você já sabe as principais informações sobre a 5 Seconds Of Summer, lembre-se de acompanhar o 5SOS Brasil nas redes sociais para não perder nenhuma atualização sobre a banda!

Twitter;
Instagram;
TikTok;
Facebook;
YouTube;
LinkedIn.

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

02
11
Arquivado em: Ashton Irwin , Notícias , Traduções

Depois de quase uma década dentro do rolo compressor da 5 Seconds of Summer, Ashton Irwin saiu de trás da bateria e produziu seu primeiro álbum solo, “Superbloom”.

O PEDESTRIAN.TV conversou com Ashton antes do lançamento, e ele nos contou como 2020 foi um ano de autorreflexão e crescimento, de repensar ideias antigas sobre masculinidade enquanto escrevia seu projeto solo, e como ele quer que a 5SOS se torne o supergrupo mais diverso que existe.

Para Ashton, o “Superbloom” é a primeira vez que ele sente que foi capaz de explorar e apresentar a si mesmo, sua identidade, como o homem fora do quarteto de Sydney com o qual ele tem tido um sucesso insano desde a formação em 2011.

Durante o período de inatividade da banda forçado pela pandemia, ele transformou toda a sua casa em um estúdio – escrevendo e gravando seu primeiro lançamento independente todo lá, e decidindo usar o ano para falar sobre suas experiências pessoais com sua própria voz pela primeira vez.

“Eu acho que neste álbum, o que você está ouvindo é meu diálogo interior por meio das minhas composições”, disse Ashton direto de sua casa em Los Angeles.

“Desenvolvendo uma voz mais gentil comigo mesmo, desenvolvendo a necessidade de aprofundar minha narrativa como letrista e compartilhá-la com as pessoas. Porque se aconteceu comigo, aconteceu com muitas pessoas.”

“Superbloom” explora suavemente uma série de questões pesadas que Ashton enfrentou em sua vida – variando de dismorfia corporal, até doença mental, sobriedade e os efeitos da influência da mídia e da política. Um certo nível de realidade que Ashton sentiu que precisava ser mostrado por ele mesmo, não como parte do catálogo da 5SOS.

“Na verdade, cheguei a um ponto do meu estado de criação, quando já estava compondo há meses, em que esqueci que tudo isso é extremamente profundo”, disse Ashton.

“Eu nunca disse ‘wow, vou compartilhar isso com as pessoas’. Nunca pensei isso. Eu poderia ter feito uma autoanálise, mas nunca o fiz. Nunca pensei que [o álbum] seria profundo e confrontador. Eu apenas estava sendo eu mesmo.”

“[O álbum] está sendo compreendido em um nível que eu nunca poderia esperar. As pessoas estão ouvindo e entendendo que tenho coisas para falar como artista – e é por isso que também sou um artista solo. Porque tenho muito a dizer e isso nem sempre pode ser cantado por outra pessoa.”

Ashton também se esforçou para ser honesto com relação a construção da masculinidade moderna no “Superbloom”. Em faixas como “Skinny Skinny”, “SCAR” e “The Sweetness”, ouvimos o músico mergulhar em seus próprios traumas, explorando a dismorfia corporal, a prevenção ao suicídio e os ideais prejudiciais de masculinidade.

Em “Skinny Skinny”, Ashton canta “my second face, my damn reflection, we always meet when I’m defeated”, “second face” representa a versão negativa e manipuladora de si mesmo que ele enfrentou em períodos de baixa autoestima. Já em “SCAR”, vemos Ashton buscar seu pequeno e confiável grupo de amigos e familiares em momentos de necessidade e a importância da prevenção do suicídio.

“Can you light a tunnel to light of day / I’m sick of dealing with the problems at hand / Can you help me be a better man?”

Ao entender a si mesmo como um adulto fora da dinâmica da 5SOS, Ashton foca na importância de ser gentil, compassivo e vulnerável.

Embora saiba que sua base de fãs é composta em grande parte por garotas – ele está no mundo do pop há tempo suficiente para também atingir várias gerações – Ashton está ciente de que os garotos também estão o ouvindo, e quer fazer parte da mudança na vida deles.

“Acho que para mim, em termos de como isso irá influenciar os garotos em particular, quero desarmar a masculinidade – a construção falsa e imaginária de que os homens têm de ser durões, que muitas vezes resulta em torná-los misóginos”, disse ele.

“Em termos de estado emocional na sociedade, acho que os homens ainda têm muito o que crescer e eu sou parte disso. Tenho um público predominantemente feminino, mas sou um artista sensível que é homem.”

“Sabe, cresci sem pai e tive que encontrar minha identidade como homem na sociedade, e isso acaba me tornando um ser sensível e criativo que só quer ajudar as pessoas na maior parte do tempo. Então, acho que há muitos outros homens como eu que vão amplificar uma nova sensibilidade nos rapazes e um nível de compreensão para serem empáticos com os problemas do resto do mundo.”

Assim que terminou o álbum, Ashton imediatamente o levou para seus irmãos da 5SOS. Ele me disse que Calum e Michael gostaram imediatamente (apesar de Michael dizer que soava como a banda de metal progressivo americana Dream Theatre), enquanto Luke ficou quieto – Ashton acredita que pode ter provocado Luke a criar algo tão cru e honesto quanto o “Superbloom”.

E quanto aos boatos de fim de banda quando um integrante lança algo solo: Ashton descarta a “negação egoísta” da habilidade criativa de cada um.

“Na cultura pop, muitas pessoas se apegam à negação egoísta de, ‘bem, você não pode ter um projeto solo. E quanto a todo mundo?’. Eu ainda vou fazer música para eles. Eu só quero fazer música por conta própria também”, ele disse.

“É tipo, bem, eu ainda vou fazer música para eles. Eu só quero fazer música por conta própria também. Então, sim, evoluindo a conversa.”

Ainda nessa conversa sobre integrantes de banda que criam projetos fora do grupo, Ashton também acredita que seu trabalho solo como Ashton Irwin – para o qual ele brincou ter ideia para uns “40 álbuns” – o ajudará a ser um colaborador melhor na 5 Seconds of Summer.

Fonte: Pedestrian
Tradução/Adaptação: Beatriz Ribeiro e Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

26
09
Arquivado em: Ashton Irwin , Notícias , Traduções

Ashton Irwin, da banda 5 Seconds of Summer, caminhará sozinho em “Superbloom”, seu primeiro álbum solo.

O cantor, compositor e multi-instrumentista australiano iniciou a gravação do disco em sua casa em Los Angeles em fevereiro, quando a pandemia gerou um período de inatividade inesperado.

Irwin usou a oportunidade para se superar, ao dar um mergulho profundo em sua própria vida e experiências.

View this post on Instagram

It is with a great explosion of joy and with my entire soul that I am proudly announcing to you all that I am releasing my first solo record. The album explores my inner philosophies and feelings about the walk of life I have found myself on. I’m ridiculously excited to share this with you, it feels like this record has been over a decade in the making. It brings me the greatest joy of all that I am in a band that allows me to create freely inside and outside of it. I can’t wait for you to hear it. You can pre-order my debut solo album ‘Superbloom’ out October 23rd everywhere tonight. Pre-save now from the link in my profile. The first single “Skinny Skinny” is out everywhere tonight at 9pm PT. We must fight against a common darkness that shadows our ability to live truthfully, to live without self doubt, and without self destruction and love ourselves for what we are. When writing “Skinny Skinny” I first thought of myself, and many other young peoples struggles with body image and particularly body dysmorphia. It’s something I’ve never confronted in a creative form and I am feeling strong in saying “Skinny Skinny” goes directly to that painful place in my mind.

A post shared by Ashton Irwin (@ashtonirwin) on

O resultado, explica em um comunicado, é um álbum “profundamente pessoal, evocativo e intransigente”, com 10 faixas que exploram sua infância, alcoolismo, depressão, dismorfia corporal, morte, vício, desespero e esperança.

“Eu tive que atingir um certo nível de maturidade lírica para escrever sobre coisas com as quais realmente me importava”, diz ele. “Como artista, acho que é sempre importante ter em mente a sua missão, tipo,‘por que você faz música? Por que escreve as letras que escreve?'”

“Superbloom” tem estreia prevista para 23 de outubro. O seu primeiro single é “Skinny Skinny”, uma amostra inteligente de folk-pop inspirada por uma conversa que o músico teve com o irmão adolescente sobre imagem corporal.

Assista ao clipe “Skinny Skinny”, liberado na quinta-feira, na íntegra abaixo.

O novo trabalho de Irwin teve a aprovação de seus companheiros de banda. “Eu não fiquei com medo porque disse a mim mesmo, ‘confie em si mesmo, você está orgulhoso deste álbum e sabe que esses caras são seus melhores amigos e eles vão entender'”, explica ele. Apresentar o álbum para os rapazes “foi incrível, fiquei feliz em mostrar a eles”.

O grupo de pop-rock de Sydney é uma recordista na Billboard 200: cada um de seus três primeiros álbuns chegou ao primeiro lugar da lista. O quarto e mais recente, “CALM”, estreou em segundo lugar na parada de álbuns nacional em abril deste ano.

Tracklist de “Superbloom”:

Scar
Have U Found What Ur Looking For
Skinny Skinny
Greyhound
Matter Of Time
Sunshine
The Sweetness
I’m To Blame
Drive
Perfect Lie

Fonte: Billboard
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

26
09
Arquivado em: Ashton Irwin , Notícias , Traduções

Ashton Irwin, da banda 5 Seconds of Summer, ficou parecido com um saco de tangerinas ao posar alegremente com uma regata de tela laranja para divulgar seu primeiro projeto solo.

O cantor de “Youngblood”, de 26 anos, escreveu uma canção sobre dismorfia corporal após ter sido inspirado pelas preocupações de seu irmão mais novo, que tem apenas 15 anos de idade, com a própria aparência.

Ao falar sobre o single “Skinny Skinny”, Ashton disse: “Ele já está muito preocupado com como o próprio corpo deveria ser. Achei que isso é algo muito difícil para um jovem enfrentar. Precisei escrever uma música que capturasse a dor da dismorfia corporal.”

O músico admite que o álbum “Superbloom” trará mais dor e tristeza quando for lançado no mês que vem, pois ele tocará em assuntos como “alcoolismo, depressão e morte” – mas insiste que haverá um pouco de esperança, também.

Fonte: Metro (UK)
Tradução/Adaptação: Fernanda Lima (Equipe 5SOS Brasil)

15
07

Confira abaixo imagens de Michael, Ashton e Calum feitas no início de junho. Clique nas miniaturas para vê-las em tamanho original e acessar os álbuns completos.

INÍCIO > APARIÇÕES PÚBLICAS > 2020 > LOS ANGELES, ESTADOS UNIDOS [10/06]:

INÍCIO > APARIÇÕES PÚBLICAS > 2020 > LOS ANGELES, ESTADOS UNIDOS [17/06]:

INÍCIO > APARIÇÕES PÚBLICAS > 2020 > LOS ANGELES, ESTADOS UNIDOS [18/06]:

 
11
07

Assista abaixo aos bastidores da gravação do clipe de “Good Girls” legendado, publicado originalmente no nosso canal no YouTube:

Clique aqui caso o player não funcione

Good Girls – Behind The Scenes (Legendado PT-BR):

11
07

Há alguns anos temos compartilhado vídeos legendados com os fãs da 5SOS no Brasil pelo YouTube. Infelizmente, por causa das limitações impostas pelos direitos autorais, parte do material foi bloqueado e não pode mais ser visualizado na plataforma.

Para que esse conteúdo não seja perdido e continue a disposição dos fãs, iniciaremos um projeto chamado “Arquivos Quase Perdidos” aqui no site! Sempre que algum vídeo for bloqueado por lá, o traremos para cá.

Começaremos com gravações que Ashton, Calum, Michael e Luke fizeram em 2014 para a revista Teen Vogue. Esperamos que vocês gostem!

Clique nos links a seguir caso os players não funcionem: um | dois | três | quatro

Meet the 5 Seconds of Summer Boys | Teen Vogue Headliners (Legendado PT-BR):

On Tour with 5 Seconds of Summer | Teen Vogue Headliners (Legendado PT-BR):

Pre Show Rituals for 5 Seconds of Summer | Teen Vogue Headliners (Legendado PT-BR):

5SOS on Dating, Crying, and Posting Selfies | Teen Vogue (Legendado PT-BR):





Atualizações da galeria