A banda pop-punk australiana 5 Seconds of Summer ganhou um MTV Video Music Award com “She’s Kinda Hot”, no domingo à noite na categoria aberta para o voto do público, “Música do Verão”. A Variety conversou com os guitarristas Luke Hemmings e Michael Clifford, o baixista Calum Hood e o baterista Ashton Irwin, no seu show no Vevo Certified Live no início deste mês, quando a banda comemorou 100 milhões visualizações no seu vídeo de mais sucesso, “She Looks So Perfect”. A 5SOS deu sua opinião sobre o que eles acham que faz um bom vídeo, a “revolução legal” que eles começaram com seus seguidores e o que os fãs podem esperar do seu segundo álbum, “Sounds Good Feels Good”.

Em que ponto do seu processo de composição vocês começam a pensar em um clipe?
Hemmings: Depende. Às vezes você está compondo uma música e tem uma imagem [de como seria o vídeo] enquanto está escrevendo. Eu não acho que você baseia um processo de composição em torno de um vídeo clipe, mas às vezes, quando você está escrevendo uma música, ela pode ser uma canção bastante visual.

Irwin: Eu acho que as idéias dos vídeos vêm quando chegamos na fase de pensar na divulgação, tipo, no final do processo de composição. Você quer transmitir uma mensagem para seus fãs. Na 5 Seconds of Summer, nós amamos fazer vídeos com mensagens reais. Nós não somos de fazer vídeos superficiais.

O que é importante incluir em vídeo clipes nos dias de hoje?
Clifford: Eu ainda acho que vídeos musicais são realmente sobre coreografia e efeitos especiais, especialmente agora. Apenas muitas e muitas das mulheres mais gostosas de biquíni, o máximo que você consiga colocar no vídeo. Como nos do Flo Rida.

Hemmings: É sobre passar a mensagem da música da melhor forma possível. Com “She’s Kinda Hot”, se tratava de um lugar para os nossos fãs se encaixarem na “new broken scene”. […] nós estamos levando os líderes dos “not coming backs” e todo os nosso fãs, eles estão nos seguindo nessa revolução legal.

O sucesso de “She’s Kinda Hot” impactou suas ideias para o próximo vídeo?
Irwin: Ah sim. Todo o conceito da “new broken scene” em “Sounds Good Feels Good” vai ser uma corrente ao longo de tudo, você definitivamente vai ver aspectos de cada vídeo no próximo. Tudo se conecta. Você apenas tem que esperar e ver.

Algum vídeo clipe de outros artistas que influenciaram vocês?
Irwin: Eu acho que um monte de bandas dos anos 90 e início dos anos 2000 fizeram alguns vídeos muito bons, no sentido de que as notas que eles utilizaram e o tom dos seus vídeos eram legais.

Hemmings: Eu amo a idéia de tirar sarro de si mesmo como uma banda e ter apresentações realmente legais, e o lado engraçado disso. Todos esses vídeos da década de 90 e 2000.

Irwin: No entanto, nós não somos de copiar os outros. Nós realmente queremos fazer algo diferente, original e interessante para as pessoas. Tentamos ter elementos dos nossos vídeos favoritos nos nossos próprios vídeos, mas colocamos o toque da 5SOS neles.

Clifford: Eu acho que é que as bandas dos anos 90 costumavam ter uma mensagem nos seus vídeos. Nós sempre quisemos transmitir uma mensagem. Não uma que seja, tipo, tão óbvia, mas algo que se você prestar atenção o suficiente, conseguirá entender.

“Sounds Good Feels Good” terá composições parecidas com as do seu primeiro álbum?
Clifford: Nós exploramos vários assuntos diferentes. Eles variam entre as músicas. Ainda temos canções sobre amor e coisas que escrevemos sobre no último álbum, mas ele realmente vai mais para o lado da solidão.

Irwin: Até sobre infância.

Hemmings: Eu acho que no primeiro álbum, nós éramos muito jovens. Tivemos coisas sobre as quais escrever naquela época, e eu amo todas as músicas que compusemos. Porém, com o segundo álbum, já percorremos o mundo por alguns anos e fizemos algumas coisas. Nós estamos mais velhos agora e já passamos por mais situações diferentes. Eu acho que é isso o que encontramos no segundo álbum. É muito mais pessoal.

Irwin: Tudo o que sabemos é que realmente nos ligamos a esse próximo álbum liricamente [em relação às letras das músicas] – mais emocionalmente do que fizemos no primeiro. E isso realmente nos faz reagir como pessoas, por isso esperamos que isso se transfira para os fãs.

Fonte: Variety
Tradução/Adaptação: Equipe 5SOS Brasil

02/09/15 | Notícias , Traduções
Compartilhe esse post:
Você pode gostar de ler também

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Atualizações da galeria