Arquivo da categoria: 'Entrevistas'
18
07

Você conhece a Day Limns? A artista foi anunciada como ato de abertura do “The 5 Seconds Of Summer Show” no Rio de Janeiro (23/07) e em São Paulo (25/07).

E, claro, o 5SOS Brasil não poderia deixar de apresentá-la para o fandom! Conversamos com a cantora para conhecer mais sobre sua carreira, processo criativo, convite para a tour e setlist. Confira e se apaixone!

Day Limns: Onde tudo começou

Dayane de Lima Nunes nasceu em Goiânia, Goiás, no dia 08 de junho de 1995. E, assim como toda criança, ela também tinha um sonho: ser cantora!

Desde pequenininha eu sempre soube que eu ia ser cantora, que eu ia ser artista. Quando eu tinha seis anos, meu primo me apresentou a Avril Lavigne e eu falei: ‘Quero ser que nem ela quando crescer’ e eu fui, sabe?”

Todos nós sabemos que seguir carreira musical não é fácil, mas a pequena Day não desistiria do seu sonho:

O espaço que eu tinha para fazer acontecer na época era dentro dos limites da igreja. Então eu cantava na igreja, nos cultos, nas reuniões e em coisas desse tipo até eu descobrir a internet e começar a gravar vídeos no Twitter.”

E você sabe quem foi a inspiração para ela ir para a rede do passarinho postar covers? Se respondeu 5SOS, errou! Day nos contou que era super fã de Fifth Harmony. Acredita?

Eu tinha uma fan account para Fifth Harmony. Inclusive, teve uma batalha história do 5 Seconds Of Summer no VMA com o Fifth Harmony e eu votava muito para Fifth Harmony, confesso (risos). Eu comecei a postar cover para tentar chamar a atenção delas e acabei chamando a atenção também de outras pessoas.”

Quer um fun fact da história do 5SOS Brasil? Em 2017, quando a 5SOS foi anunciada como atração no Rock In Rio, a primeira conta que nos mandou mensagem informando foi o Fifth Harmony Brasil. Quem diria, né?

Curiosidade de lado, Day migrou seus covers para o YouTube até chegar ao palco de um dos principais programas musicais do país: o The Voice Brasil.

The Voice Brasil e a ascensão de uma nova estrela

Já vivendo em São Bernardo do Campo, em São Paulo, Day participou da 6ª temporada do The Voice Brasil, em 2017, e cantou nas audições às cegas a faixa “Deixe-me Ir”, do 1Kilo, conquistando o técnico Lulu Santos.

Durante a sua participação no programa, a artista apresentou outras faixas de sucesso, como “PillowTalk”, do Zayn, “Sweater Weather”, do The Neighbourhood, “Crying in the Club”, da Camila Cabello, “Na Sua Estante”, da Pitty e “Céu Azul”, do Charlie Brown Jr.

Day ainda passou um período no time da Ivete Sangalo antes de voltar a ter Lulu como técnico, com quem chegou até a final. Na última etapa da competição, a cantora performou “Agora Eu Quero Ir”, do duo Anavitória, e “Meu Lugar”, uma faixa autoral.

Day pode até não ter ganhado o prêmio do The Voice Brasil, mas ela com certeza saiu vitoriosa da edição. De lá para cá, a artista conquistou seu espaço na música e já é considerada a “rainha da nova geração do pop rock” do Brasil.

Sobre o título, Day comenta:

Eu me sinto muito feliz porque é muito doido você ver acontecer uma coisa que você colocou na cabeça que ia acontecer. Então é aquela criança interior sendo bem realizada.”

Tracklist e processo criativo

Em 2018, Day lançou seu EP homônimo. Com exceção à faixa “Tanto Faz”, todas as outras canções estão relacionadas com suas experiências pessoais.

Agora, vamos combinar: não importa qual seja o seu signo, você já culpou ele – ou Mercúrio retógrado! – por algo que aconteceu, acertei? Day não é diferente!

Em 2020, a cantora lançou o EP “A Culpa É Do Meu Signo”. Com influências emo, rock e pop, a geminiana reuniu seus medos, paixões, conquistas, frustrações e contradições em cinco faixas incríveis.

Na época da divulgação, a artista até mandou um recado especial para os fãs da 5SOS – com direito a um mini cover de “Ghost Of You”:

Um ano depois, em 2021, Day finalmente lançou o seu primeiro álbum de estúdio, intitulado de “Bem-Vindo Ao Clube”, que conta com faixas como “Clube Dos Sonhos Frustrados”, “Fugitivos” e “Isso Não É Amor”, com Lucas Silveira (Fresno).

Em nota publicada pela Universal Music, gravadora da artista, é descrito que “todas as 12 faixas trazem histórias vividas pela cantora antes e depois de se assumir LGBT, além dos novos sentimentos trazidos pela pandemia, sonhos e frustrações de diferentes momentos de sua vida”.

Você percebeu que, em todas as produções, Day Limns apresentou algo relacionado à sua vida? Sobre isso, ela explica:

As minhas eras e a minha arte acompanham a minha evolução como pessoa. Então é meio assim que eu defino. O que fiz em 2018 definia muito bem aquela Day. O que eu faço hoje define muito bem essa Day, que é consciente de quem é.”

Além disso, a cantora também destacou a evolução da sua carreira ao longo do tempo:

Meus primeiros trabalhos tinham muito um ‘que’ de uma inocência, de uma falta de experiência e que eu acho muito genuíno. Hoje eu também acho muito genuíno o que eu faço, mas não tão mais nesse lugar da inocência.”

É incrível quando você percebe a sua evolução, né?

Por fim, vale destacar que Day tem parcerias com diversos outros artistas renomados, como “Clichê” e “Maturidade”, com Vitão, “Castelo de Areia”, com Bullet Bane, e “Muito Além”, com Di Ferrero (NXZero).

Você sabia que a Day Limns já publicou um livro?

Se você ouvir o álbum “Bem-Vindo Ao Clube” com atenção, perceberá que as músicas contam uma história. No entanto, como entendê-la sem os detalhes?

Bem, Day Limns não brinca em serviço e, por isso, lançou o livro “Esta não é apenas uma carta de amor”, que nos permite mergulhar com mais profundidade na narrativa do disco.

Quando perguntamos sobre as diferenças e semelhanças dos processos criativos das músicas e do livro, Day explicou:

Para mim, o processo criativo do livro e das músicas foi meio que parecido porque vem da mesma fonte de inspiração, que era a minha vida. Mas, no livro, eu queria que tivesse mais detalhes. Eu queria que fosse uma coisa mais lúdica. A música pode deixar vários buracos na história e no livro eu não queria que tivessem esses buracos”

Vamos confessar que a ideia é genial e já queremos que a 5SOS invista. Consegue imaginar como teria sido um livro explicando as histórias por trás do “Sounds Good Feels Good”? Ou talvez do “Youngblood”? Day, você nos fez sonhar!

Day Limns: O que o futuro espera?

Atualmente, Day Limns está divulgando a sua nova era, que já conta com faixas como “VERMELHO FAROL”, “REVOLTA” e “MINHA RELIGIÃO”.

Assim como as antigas produções, as novas acompanham a evolução pessoal da artista. Para o futuro, a gente pode esperar uma Day ainda mais madura e consciente:

Eu me vejo muito nesse lugar de estar finalmente aceitando quem eu sou, depois de muita análise e terapia. Eu sou uma pessoa complexa, eu sou uma pessoa contraditória, uma pessoa que sempre teve o anjinho e o diabinho brigando muito aqui na minha cabeça. Hoje eu meio que entendo que tenho o controle sobre eles e eu meio que decidi que eles vão coexistir. Eles vão andar de mãos dadas.”

E Day continua:

Claro que é uma analogia, mas eu acho que isso vai traduzir como as minhas músicas vão soar, para além do que elas vão falar e se parecer esteticamente. Eu acho que é isso que as pessoas podem esperar.”

5SOS e o convite para a turnê

Enquanto os novos projetos não são lançados, vamos falar sobre a relação da artista com a banda e o “The 5 Seconds Of Summer Show”, que está prestes a acontecer.

Lembra quando a Day contou que era fã do Fifth Harmony? Como será que foi para ela ouvir 5SOS, afinal, sabemos que a artista posta sobre a banda há anos:

Eu era fã do Fifth Harmony e tinha briga dos fandoms [Harmonizer x 5SOSFam] o tempo inteiro. Eu lembro que eu tinha ciúmes da Camila, aquela coisa de fã, né, enfim. Quando eu fui parar para ouvir os meninos eu falei: ‘Mano, eles são bons mesmo’ (…) Especialmente depois que passei a viver da música, eu passei a respeitar ainda mais o ‘trampo’ deles, porque conversa muito com o meu.”

Na mesma época que postou aquele tweet, a artista também divulgou um cover da faixa “Disconnected” em parceria com a sua amiga Lua:

Agora, focando especialmente no convite para abrir as duas noites do “The 5 Seconds Of Summer Show” no Brasil, Day comenta:

É muito doido que isso esteja acontecendo hoje, é muito doido mesmo. Às vezes, eu paro e rio para a parede e falo: ‘mano, a vida é muito doida’. Eu não consigo ter outra reação além dessa. O quanto que o mundo gira, parece que eu estou vivendo uma fanfic.”

E que fanfic, não é mesmo?

Setlist da Day para o “The 5SOS Show”

Eu tenho certeza que muitas pessoas estão com a playlist da Day Limns no repeat desde o dia que ela foi anunciada como ato de abertura, afinal, uma das coisas mais legais dos brasileiros é que eles gostam de fazer o show com o artista!

Diferentemente da 5SOS, a cantora tem compaixão pelos fãs e, assim que descobriu quanto tempo de palco tinha, tratou de liberar a setlist para o show:

Para concluir, Day Limns também nos contou quais músicas da 5SOS ela gostaria muito de ouvir:

Seria muito doido se eles tocassem ‘Disconnected’, não sei se eles tocam. Eu ia amar se eles tocassem ‘Easier’, que eu gosto muito dessa música também. E eu vou ser chata e previsível se eu falar ‘Ghost Of You’? ‘Ghost Of You’, essa machuca.”

Machuca, e machuca muito, Day!

Agora, vamos combinar: com o talento que tem, o sonho da Day de ser cantora dificilmente será frustrado!

Quer acompanhar o trabalho da artista? Siga-a nas redes sociais:

Twitter;
Instagram;
Facebook;
YouTube;
TikTok;
Spotify.

Informações sobre o “The 5 Seconds Of Summer Show”

A seguir, confira informações sobre o “The 5 Seconds Of Summer Show” e como comprar ingressos para ver a 5SOS e a Day:

Rio de Janeiro

Local: Vivo Rio
Data: 23/07/2023
Abertura dos portões: 19h (horário de Brasília)
Início do show: 21h (horário de Brasília)
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo. Rio de Janeiro-RJ
Atração de abertura: Day Limns
Ingressos: Bilheteria de segunda a sexta das 10h às 18h (o horário de atendimento sofre alterações em dias de shows) – Online AQUI

São Paulo

Local: Espaço Unimed (antigo Espaço das Américas)
Data: 25/07/2023
Abertura dos portões: 19h30 (horário de Brasília)
Início do show: 21:30 (horário de Brasília)
Endereço: Rua Tagipuru, 795 Barra Funda, São Paulo – SP
Atração de abertura: Day Limns
Ingressos SP: Bilheteria de segunda a sexta das 10h às 18h e sábado das 10h às 14h (não há atendimento em dias de shows) – Online AQUI

Leia também: 7 motivos para ir ao “The 5 Seconds Of Summer Show” no Brasil

Texto: Larissa Rhouse (Equipe 5SOS Brasil)

18
11
Arquivado em: Derp Con , Entrevistas , Matérias , Notícias

 

 

No último fim de semana (dias 15 e 16 de novembro), rolou a primeira convenção da 5 Seconds of Summer, a Derp Con! Fãs de todos os cantos do mundo se reuniram e Los Angeles, para um fim de semana juntos.

O evento começou no sábado, quando todos foram até o The Forum, assistir uma das maiores apresentações solo da 5SOS nos Estados Unidos, e no domingo, teve a sua continuação na Derp Rock City, cidade criada nos estúdios da Paramount, apenas para a ocasião.

O Brasil não poderia ficar de fora da festa, e após ter sido escolhida num concurso promovido pela rádio Mix FM (como  já havíamos noticiado aqui no 5SOSBrasil.com), Mariana Iwakura e sua convidada, Dine, participaram de todas as atividades da Derp Con! As meninas representaram os fãs brasileiros da melhor forma possível: levaram presentes para os meninos e um livro com depoimentos de vários fãs (projeto especial do nosso site), para que todos participassem de alguma forma da comemoração. Além de levarem o livro, elas tiraram fotos com os garotos segurando uma bandeira do Brasil, cheia de users de fãs daqui (todos retirados de Tweets especiais publicados no @5SOSBrazil)!

Confira abaixo cada detalhe do que rolou na Derp Con, segundo a própria Mariana, nossa representante por lá!

Sexta-feira (14/11)

Chegamos no hotel Andaz e já fomos recepcionadas pela equipe da Derp Con, a qual nos deu um kit com a bolsa, credencial, escova de dente, uma capinha para a escova, uma camiseta e bottons relacionados a convenção. Havia uma Common Room disponível p/ os ganhadores, aperta o dia todo no hotel para que pudéssemos nos reunir, conversar e comer uns doces que haviam de graça no local, além de bebidas, claro.

Tivemos o resto do dia livre, pois tudo só começaria quando o ultimo ganhador chegasse, que seria na tarde de sábado.

Sábado (15/11)

Tivemos um jantar de boas-vindas, onde estava tudo decorado com pôsteres do 5SOS e Derp Con, além de estarem servindo comida mexicana e alguns hambúrgueres. E claro, só tocavam as músicas que os meninos gostavam, como Stacy’s Mom, Green Day, McFLY, entre outros. O que, coincidentemente, são as mesmas musicas que eles deixam tocando antes do show começar.

Tivemos uma pequena reunião com os organizadores da Derp Con, nos dando boas vindas e explicando sobre o projeto. Depois, fomos separados em seis grupos:  Try Hard, Social Casualties (que era o meu), Heartbreak Girls, Good Girls are Bad Girls, Rejects e Unpredictables. Cada grupo continha cerca de 15 pessoas, eu acho. Cada grupo foi direcionado a um ônibus as 19h e começamos a seguir caminho ao The Forum. Chegando lá, recebemos nossos ingressos e entramos na casa de show.

O show foi incrível! O palco era todo bem produzido, cheio de telões e ainda haviam “fogos de artificio” saindo do palco. Em um momento, o John Feldmann subiu no palco p/ assumir a bateria do Ashton, enquanto este cantava Pizza. Foi sensacional!

Por volta das 22h30 estávamos já voltando para o hotel nos ônibus.

Domingo (16/11)

Tivemos que sair as 8h30 para uma tour bus, onde seguimos um roteiro criado pelos meninos. Sabe aquele video dos meninos em LA fantasiados? Então, fizemos a mesma tour que eles, passando pelo petshop onde deram banho no Ketchup, a loja onde eles alugaram as fantasias e o Panda Express onde eles comeram. Foi bem legal! Passamos também pela Capitol Records, onde havia uma parede com a capa do cd deles estampada. E finalmente, chegamos a Paramount Pictures, onde aconteceria a Derp Con, por volta das 10h45.

Na entrada, havia um tapete vermelho. Ao fundo, você podia ver uma parede com um poster gigante dizendo Derp Rock City. Além disso, ao redor do tapete vermelho, havia uma banda de mariachi tocando Don’t Stop, o que foi inusitado,  e diversos super heróis fantasiados, como Homem Aranha, o Raphael da TMNT, Batman, um Frango que eu não faço ideia de onde era e um coelho que eu também não reconheci. Eles fizeram realmente uma cidade toda do 5SOS, onde você podia ver pôsteres colados anunciando um show deles as 16h no Financial District, que era um local da “cidade”. Entramos no centro de informações, onde recebemos um mapa da cidade, cronograma de atividades de acordo com nossos grupos e um passaporte da “austrália”, onde teríamos que pegar o carimbo de todas as atividades que realizássemos.

Primeira parada, foi na Virtual SOS, onde usamos uns óculos exóticos que dava sensação de que estávamos no estúdio de ensaio c/ os meninos, vendo-os ensaiando p/ o show. Além disso, haviam todos os intrumentos usados em SLSP e podíamos tocar em tudo. 

Depois, as 12h, fomos ao Graffitti Wall, onde haviam duas “paredes” eletrônicas em que podíamos “pixar”.

As 12h30 tinha o Giant Hungry 5SOS, que era uma salinha c/ aquele jogo estilo Pacman do 5SOS e ainda haviam dois fliperamas p/ quem quiser, com Mortal Kombat e um outro.

Tiramos o tempo p/ almoçar. Haviam mesas em uma das ruas, onde podiamos encontrar um buffet servindo as comidas preferidas deles, ou seja, mexicana, pizza (de Vegemite com queijo), entre outras. Ah! E em todos os lugares da cidade você poderia encontrar caixas c/ bebidas de graça.

As 14h fomos na Da Green Screen, onde tiramos fotos que foram impressas na hora. Podiamos pegar alguns itens como óculos e enfeites engraçados para usarmos na foto e escolher uma capa de um single ou para ser o plano de fundo.

As 14h30 tinha a Hi or Hey Records, onde recebemos um EP autografado pelos meninos e testamos um aparelho que dava p/ sentir a batida do baixo e bateria.

E por fim, tivemos o Awkward Family Photo que, não nos avisaram, mas era onde conheceríamos os meninos, finalmente.

Entrando na sala, você era separada por país, no meu caso só tinha eu e a minha amiga. E eles iam chamando por duplas, o ganhador e o acompanhante, além disso, a produção (no meu caso, tinham gente da Mix, Atrevida e Papel Pop) poderia acompanhar, mas sem tirar fotos.

Os meninos foram extremamente simpáticos e, pelo que eu notei no cronograma, meu grupo foi o ultimo a entrar na sala, as 15h, sendo que eles estavam atendendo grupos desde as 11h30. Enfim, eles já tinham um lugar onde estavam deixando os presentes, mas até que não tinham tantos assim. Levei a sacola de presentes na mão e fui tirando alguns itens que deram tempo na hora. Entreguei uma pulseirinha do Senhor do Bonfim p/ o Ashton e expliquei como funcionava. Ele já logo quis amarrar no próprio pulso, mas não estavamos conseguindo e como eu achei que não teríamos muito tempo, eu falei p/ ele fazer isso depois. Enquanto isso, a Dine estava andando com o pandeiro e o Luke seguindo objeto com os olhos e, quando ela finalmente decidiu falar disso, o Luke já logo pegou o pandeiro e começou a batucar.  No entanto, tivemos que broxar o meninos dizendo que era p/ o Ashton, o qual já logo se aproximou e começou a bater no pandeiro todo desengonçado. Eu tentei mostrar para ele como fazia, mas ele disse que sabia e me “mostrou” de uma forma muito engraçada, e eu fingi que estava certo. Mas, não estava não. Enfim, eu não sou nenhuma expert do pandeiro também, deixei assim mesmo. 

Tiramos as fotos e, depois o pessoal que estava com a gente quis tirar também e, foi quando eu peguei a bandeira e pedi p/ o Ashton ajudar a abrimos e fazer os meninos segurarem também.

Após o M&G, tivemos que dar uma entrevista explicando como foi a Derp Con e o que estacamos achando. E logo, as 16h os meninos já estavam no palco tocando um show acústico e respondendo perguntas dos fãs, as quais eram sorteadas por eles mesmo. Eles cantaram Good Girls, Out of My Limit, Amnesia, She Looks So Perfect e eu não lembro se teve mais. Mas, o show foi bem curto mesmo. Eles passaram mais tempo conversando do que tocando. E lembro do Ashton dizendo algo como “eu não quero incentivar as drogas, mas se eu estivesse drogado, eu imagino que essa seria a minha visão”, ele brincou, porque todos os super heróis que nos recepcionaram estavam na platéia, assistindo ao show e, estava super engraçado.

Ah! Na cidade, haviam uns caras segurando uma caixa de som tocando músicas do 5SOS e circulando o tempo todo. E claro, a família dos meninos estavam circulando pela cidade também. Todos muito simpático e receptivos. Até mesmo o Harry estava lá, todo fofo e tímido.

Por volta das 17h, já estávamos nos ônibus voltando para o hotel para um jantar de despedida com todos os ganhadores. Mas, eu não posso dizer como foi o evento, porque eu perdi, pois fomos no segundo show no The Forum.

Esperamos que vocês tenham gostado do depoimento da Mariana, e da nossa cobertura de toda a Derp Con nas redes sociais!

Gostaríamos de agradecer imensamente a nossa representante e sua acompanhante, por nos terem possibilitado transmitir todas as informações a 5SOSFamily. Obrigado Mari e Dine!

01
11
Arquivado em: Derp Con , Entrevistas , Matérias , Notícias

 

Depois de um concurso organizado pela Rádio Mix, onde os fãs da 5SOS deveriam gravar vídeos de até 5 segundos mostrando “o que fariam pela banda”, e algum tempo de espera, o representante do Brasil na Derp Con finalmente foi anunciado!

Mariana Iwakura, que fez um vídeo de 5 segundos mostrando sua viagem para chegar em Los Angeles (local da convenção), foi a vencedora do concurso e irá representar a 5SOSFamily em LA. Veja uma breve entrevista feita pela equipe do 5SOSBrasil.com com a vencedora abaixo:

5SOSBrasil.com: Olá Mariana, primeiramente, parabéns por ter vencido a competição. Como você teve a ideia do seu vídeo? Fazer algo com um significado tão grande, em apenas 5 segundos, foi difícil?

Mariana: Assim que os meninos lançaram o vídeo anunciando a Derp con, eu já fiquei constantemente vendo a página da convenção para saber sobre as promoções dos outros países e como estavam acontecendo, então eu já fui meio que planejando como eu faria se fosse o mesmo no Brasil. Acabou que não foi nada do que eu esperava! Eu estava a caminho da faculdade quando ouvi a Rádio Mix anunciar o inicio da promoção, então eu já comecei a trabalhar nas minhas ideias. Cheguei na faculdade, peguei um pedaço de papel e comecei a fazer um “brainstorm” de todas as ideias possíveis e acabei por, naquela noite mesmo, decidindo que trabalharia nessa ideia de atravessar o continente em 5 segundos para ir ao show do 5SOS em Hollywood. Por coincidência, eu havia feito um trabalho para faculdade sobre stopmotion, então, como eu já sabia como fazer, acabei usando essa técnica. No entanto, eu quis deixar na forma mais orgânica e original possível, desenhando a mão o cenário e especialmente os meninos. Levei alguns dias ainda até conseguir montar cada imagem, juntá-la e fazer um efeito sonoro bacana.

5SOSBrasil.com: Onde você estava quando o resultado do concurso foi anunciado? Como você recebeu a notícia de que havia ganhado a promoção?

Mariana: Eu estava em casa, me arrumando para faculdade e ouvindo a rádio quando o locutor disse que ia finalmente anunciar o resultado da promoção. Instantes antes dele falar o vencedor, eu ficava repetindo o meu nome mentalmente até que eu ouço outra voz, além da minha, dizer meu nome. Eu fiquei em choque e, por alguma razão, eu corri para o quarto da minha mãe e fiquei encarando ela por alguns instantes, provavelmente parecendo uma louca sem dizer uma palavra. Coitada, ela chegou a achar que alguém tinha morrido. Depois de alguns instantes, eu finalmente consegui explicar o que havia acontecido e logo em seguida, minha amiga (que vai comigo para a Derp con) me ligou, mas eu não conseguia pronunciar nenhuma palavra compreensível e acabei largando o celular com a minha mãe e corri pela casa para tentar me acalmar.

5SOSBrasil.com: Quem irá com você para Los Angeles, participar do evento?

Mariana: A minha amiga de anos, que também é fã da banda, vai comigo. Ela também estava participando da competição e combinamos que levaríamos uma a outra.

5SOSBrasil.com: Você está ansiosa para a viagem? Quais são suas expectativas para a Derp Con?

Mariana: Estou extremamente ansiosa. 24 horas nunca demoraram tanto para passar. E o mais intrigante de tudo, é não saber como vai ser a convenção, pois aparentemente, eles querem manter tudo em segredo até chegarmos lá. Então, milhares de coisas já passaram pela minha cabeça sobre como pode ser, mas eu acredito que seja uma experiência única na minha vida, ainda mais tendo a oportunidade de vê-los de perto e ir ao show deles, o que, para os fãs do Brasil é uma grande coisa, já que eles nunca vieram pra cá. E só pelas informações que a gente já tem sobre a convenção, ela com certeza vai ser a mais inusitada possível.

5SOSBrasil.com: Como você se sente em representar os fãs brasileiros e conhecer os meninos?

Mariana: Eu acredito que seja uma grande responsabilidade, assim como todas as ganhadoras dos outros países, pois fomos escolhidas entre milhares e a gente sente o peso disso, mas eu vou aproveitar o máximo que eu conseguir, assim como todas as fãs fariam se tivessem a oportunidade de ir e tentar mostrar um pouco dessa loucura toda de fã brasileira.

5SOSBrasil.com: Você irá levar algum presente ou algo daqui para tentar entregar para os meninos?

Mariana: Por enquanto, temos planejado levar o “livro” feito pelos fãs, alguns doces típicos do Brasil, bandeira e mais alguns presentes que alguns fãs tem nos pedido para entregar a eles.

Saiba como participar do livro que será entregue pela Mariana para a banda na convenção clicando AQUI!

A Derp Con acontecerá nos dias 15 e 16 de novembro, em Los Angeles, e contará com representantes de vários países. Saiba mais detalhes clicando aqui.

Toda a equipe do 5SOSBrasil.com agradece a Mariana pela entrevista, e deseja muita sorte para a nossa representante lá na convenção!





Atualizações da galeria